domingo, 15 de março de 2020

Temporada de Fórmula 1 tem início adiado

Pandemia da Coronavírus provocou adiamentos, cancelamentos e suspensão de inúmeros eventos esportivos e sociais ao redor do mundo

Com o temor de contrair a doença e após um funcionário da equipe McLaren ter contraído o vírus, a equipe de Woking decidiu se retirar do evento que abriria a temporada 2020. Seguindo o time inglês, dirigentes da Mercedes, seguiram o mesmo caminho, enquanto Kimi Raikkonen e Sebastian Vettel, antes de iniciar as primeiras sessões de classificação, decidiram retornar para casa. As equipes Ferrari, Alfa Romeo e Haas também haviam se manifestado contrárias a entrar nas pistas. O alto comando da empresa alemã, após a decisão dos britânicos, também orientaram o time prateado a não competir na etapa australiana.

Com a etapa da China adiada, a organização da Fórmula 1 decidiu adiar também as corridas no Bahrein e Vietnã, estudando a possibilidade de começar a disputa na parte final de maio.

Sendo assim, a organização da categoria vai estudar novas datas para realocar as etapas suspensas no calendário.

Confira o calendário 2020 da Fórmula 1
Austrália, Adiada
Bahrein, Adiada
Vietnã, Adiada
China, Adiada
Holanda, 3 de maio
Espanha, 10 de maio
Mônaco, 24 de maio
Azerbaijão, 7 de junho
Canadá. 14 de junho
França, 28 de junho
Áustria, 5 de julho
Inglaterra, 19 de julho
Hungria, 2 de agosto
Bélgica, 30 de agosto
Itália, 6 de setembro
Singapura, 20 de setembro
Rússia, 27 de setembro
Japão, 11 de outubro
Estados Unidos, 25 de outubro
México, 1 de novembro
Brasil, 15 de novembro
Abu Dhabi, 29 de novembro

domingo, 1 de dezembro de 2019

Lewis Hamilton vence em Abu Dhabi

Piloto da Mercedes vence com amplo domínio etapa de encerramento

Largando na pole depois de um jejum de nove corridas, o britânico passeou em Yas Marina, garantindo mais uma vitória para as flechas de prata, enquanto o companheiro de equipe, o finlandês Valtteri Bottas, vindo de trás por conta de uma troca de motor na classificação, quase completou o pódio, ao chegar próximo do monegasco Charles Leclerc. O holandês Max Verstappen terminou o ano em alta, com o 2º lugar, enquanto o ferrarista ficou com o 3º posto. Fechando os seis primeiros, Sebastian Vettel levou o outro bólido de Maranello a 5ª posição, e o anglo-tailandês Alexander Albon foi o 6º colocado, com apenas os carros das três principais equipes cruzando a linha de chegada na mesma volta.

Um novo erro de estratégia impediu a McLaren de conseguir um resultado melhor na pista asiática. Ainda assim, a equipe de Woking levou os dois carros aos pontos, com o 8º posto de Lando Norris, enquanto Carlos Sainz Junior ainda nos instantes finais da disputa conseguiu garantir o 10º lugar, fechando a zona de pontuação.

Contando com uma estratégia eficiente, o mexicano Sergio Perez ficou mais tempo na pista e recuperou a 7ª posição, sendo o melhor do pelotão intermediário. Outro a pontuar, foi o russo Daniil Kvyat, da Toro Rosso, com a 9ª colocação. Mais uma vez, a Haas andou bem na classificação, mas caiu de rendimento durante a corrida. O time ianque consegue bons desempenhos no sábado, mas não tem conseguido converter em resultados nos domingos, refletindo a penúltima posição entre as equipes.

Resultados:

Pole: Lewis Hamilton, Mercedes
Melhor Volta: Lewis Hamilton, Mercedes

Corrida:
1º) Lewis Hamilton, Mercedes
2º) Max Verstappen, Red Bull Honda
3º) Charles Leclerc, Ferrari
4º) Valtteri Bottas, Mercedes
5º) Sebastian Vettel, Ferrari
6º) Alexander Albon, Red Bull Honda
7º) Sergio Perez, Racing Point Mercedes
8º) Lando Norris, McLaren Renault
9º) Daniil Kvyat, Toro Rosso Honda
10º) Carlos Sainz Junior, McLaren Renault

Classificação

Mundial de Pilotos
1º) Lewis Hamilton, 413 pontos
2º) Valtteri Bottas, 325 pontos
3º) Max Verstappen, 278 pontos
4º) Charles Leclerc, 264 pontos
5º) Sebastian Vettel, 242 pontos
6º) Carlos Sainz Junior, 96 pontos
7º) Pierre Gasly, 95 pontos
8º) Alexander Albon, 92 pontos
9º) Daniel Ricciardo, 54 pontos
10º) Sergio Perez, 52 pontos
11º) Lando Norris, 49 pontos
12º) Kimi Raikkonen, 43 pontos
13º) Daniil Kvyat, 37 pontos
14º) Nico Hulkenberg, 37 pontos
15º) Lance Stroll, 21 pontos
16º) Kevin Magnussen, 20 pontos
17º) Antonio Giovinazzi, 14 pontos
18º) Romain Grosjean, 8 pontos
19º) Robert Kubica, 1 ponto

Mundial de Construtores
1º) Mercedes, 738 pontos
2º) Ferrari, 504 pontos
3º) Red Bull Honda, 417 pontos
4º) McLaren Renault, 145 pontos
5º) Renault, 91 pontos
6º) Toro Rosso Honda, 85 pontos
7º) Racing Point Mercedes, 73 pontos
8º) Alfa Romeo, 57 pontos
9º) Haas Ferrari, 28 pontos
10º) Williams Mercedes, 1 ponto

domingo, 17 de novembro de 2019

Max Verstappen vence no Brasil

Holandês vence em Interlagos e Honda garante primeira dobradinha desde retorno

Largando na pole, o jovem holandês chegou a perder a dianteira após a primeira passagem pelos pits, recuperando logo a seguir a vantagem de Lewis Hamilton. O atual campeão poderia ser o 2º colocado, mas perdeu para Pierre Gasly, quando tocou com a outra Red Bull, a de Alexander Albon, no Bico do Pato, na penúltima volta, deixando o francês na vice-liderança, enquanto o tailandês foi para o 14º posto. Com isso, os rubrotaurinos fizeram uma dobradinha, e para os japoneses, a primeira desde a volta a categoria, em 2015, e após 28 anos, quando Gerhard Berger venceu em Suzuka, superando Ayrton Senna no terceiro título do brasileiro, em 1991. Já Hamilton, pelo toque com Albon, teve cinco segundos acrescentados no tempo final de corrida, caindo para a 8ª posição. O dia da Mercedes acabou mal, já que Valtteri Bottas abandonou a disputa, e mesmo com a melhor volta, não pontuou, por não ter chego entre os 10 primeiros. A Ferrari também teve um dia para esquecer. A dupla de Maranello duelava pela 4ª colocação, quando Sebastian Vettel passou por Charles Leclerc e ambos se tocaram, tirando ambos da disputa, provocando também uma intervenção do safety car, tirando a escuderia de Maranello de solo brasileiro sem pontos.

O pelotão intermediário também contou com inúmeras disputas. Contando com a punição de Lewis, o espanhol Carlos Sainz Junior, que teve que largar em último após problemas durante a classificação, garantiu o primeiro pódio na categoria, levando a McLaren de volta após cinco anos ao top 3, coroando a boa campanha e a corrida muito boa do competidor ibérico, além dos quatro pontos de Lando Norris, o time de Woking garante o 4º lugar entre as equipes, coroando as melhorias ocorridas com a passagem de Pat Fry, e a chegada do trio Gil de Ferran, Andreas Seidl e James Key na equipe inglesa. Outro destaque foi a Alfa Romeo. O veterano Kimi Raikkonen foi o 4º colocado, logo a frente de Antonio Giovinazzi, somando bons pontos para a marca italiana. Daniel Ricciardo, saindo de trás no grid e garantindo a 6ª posição, deixando a Renault a frente na disputa contra a Toro Rosso.

Fechando a zona de pontuação, ficaram o mexicano Sergio Perez, em 9º, e Daniil Kvyat, com o 10º posto. Mais uma vez, a Haas andou bem na classificação, mas caiu de rendimento durante a corrida. O time ianque consegue bons desempenhos no sábado, mas não tem conseguido converter em resultados nos domingos, refletindo a penúltima posição entre as equipes.

Resultados:

Pole: Max Verstappen, Red Bull Honda
Melhor Volta: Valtteri Bottas, Mercedes

Corrida:
1º) Max Verstappen, Red Bull Honda
2º) Pierre Gasly, Toro Rosso Honda
3º) Carlos Sainz Junior, McLaren Renault
4º) Kimi Raikkonen, Alfa Romeo
5º) Antonio Giovinazzi, Alfa Romeo
6º) Daniel Ricciardo, Renault
7º) Lewis Hamilton, Mercedes
8º) Lando Norris, McLaren Renault
9º) Sergio Perez, Racing Point Mercedes
10º) Daniil Kvyat, Toro Rosso Honda

Classificação

Mundial de Pilotos
1º) Lewis Hamilton, 387 pontos
2º) Valtteri Bottas, 313 pontos
3º) Max Verstappen, 260 pontos
4º) Charles Leclerc, 249 pontos
5º) Sebastian Vettel, 230 pontos
6º) Pierre Gasly, 95 pontos
7º) Carlos Sainz Junior, 95 pontos
8º) Alexander Albon, 84 pontos
9º) Daniel Ricciardo, 54 pontos
10º) Sergio Perez, 46 pontos
11º) Lando Norris, 45 pontos
12º) Kimi Raikkonen, 43 pontos
13º) Nico Hulkenberg, 37 pontos
14º) Daniil Kvyat, 35 pontos
15º) Lance Stroll, 21 pontos
16º) Kevin Magnussen, 20 pontos
17º) Antonio Giovinazzi, 14 pontos
18º) Romain Grosjean, 8 pontos
19º) Robert Kubica, 1 ponto

Mundial de Construtores
1º) Mercedes, 700 pontos
2º) Ferrari, 479 pontos
3º) Red Bull Honda, 391 pontos
4º) McLaren Renault, 140 pontos
5º) Renault, 91 pontos
6º) Toro Rosso Honda, 83 pontos
7º) Racing Point Mercedes, 67 pontos
8º) Alfa Romeo, 57 pontos
9º) Haas Ferrari, 28 pontos
10º) Williams Mercedes, 1 ponto

domingo, 3 de novembro de 2019

Valtteri Bottas vence nos Estados Unidos

Finlandês garante vice-campeonato, enquanto Lewis Hamilton fatura o sexto título mundial

Largando na pole, o nórdico conseguiu manter a dianteira até a parada para troca dos pneus, ficando atrás do companheiro de equipe, que adotou a estratégia de apenas uma passagem pelos pits. O coroado campeão parou antes do colega de time e de Max Verstappen, assumindo a liderança quando ambos trocaram os compostos, fazendo ainda uma segunda troca. Enquanto o finlandês superou o inglês faltando quatro voltas, o holandês chegou perto de Lewis na bandeirada. O outro Red Bull, do anglo-tailandês Alexander Albon, em boa recuperação, depois de três paradas e diversas ultrapassagens, foi o 5º colocado.

Para a escuderia de Maranello, foi um dia apagado. Depois de perder a pole por pouco na classificação, Sebastian Vettel teve vida curta na prova, ficando no início da disputa ao quebrar a suspensão traseira direita, quando seguia Daniel Ricciardo. O monegasco Charles Leclerc ficou em um solitário 4º lugar, garantindo como prêmio de consolação a melhor volta da corrida. O australiano da Renault garantiu um resultado positivo para o time francês, segurando a ascensão de Lando Norris no giro final, para ficar com o 6º posto. O inglês da McLaren, que vinha perdendo rendimento, arriscou de médios faltando 12 voltas e caiu para 10º, conseguindo superar Sergio Perez, Pierre Gasly, o companheiro Carlos Sainz Junior e quase superou o carro amarelo na volta final. O espanhol ficou com a 8ª posição, levando os dois carros de Woking aos pontos. Nico Hulkenberg foi outro que arriscou, fazendo dois trechos de médios e a parte final de macios, faturando mais dois pontos para os bólidos gauleses.

Com as duplas de McLaren e Renault se afastando do bloco intermediário, a disputa ficou entre Racing Point e Toro Rosso. No giro final, o russo Daniil Kvyat conseguiu superar o mexicano Sergio Perez, mas por conta de um toque, o russo teve cinco segundos acrescidos no tempo final de prova, caindo para 12º lugar, enquanto o competidor latino americano fechou a zona de pontuação, herdando o 10º posto.

Resultados:

Pole: Valtteri Bottas, Mercedes
Melhor Volta: Charles Leclerc, Ferrari

Corrida:
1º) Valtteri Bottas, Mercedes
2º) Lewis Hamilton, Mercedes
3º) Max Verstappen, Red Bull Honda
4º) Charles Leclerc, Ferrari
5º) Alexander Albon, Red Bull Honda
6º) Daniel Ricciardo, Renault
7º) Lando Norris, McLaren Renault
8º) Carlos Sainz Junior, McLaren Renault
9º) Nico Hulkenberg, Renault
10º) Sergio Perez, Racing Point Mercedes

Classificação

Mundial de Pilotos
1º) Lewis Hamilton, 381 pontos
2º) Valtteri Bottas, 313 pontos
3º) Charles Leclerc, 249 pontos
4º) Max Verstappen, 235 pontos
5º) Sebastian Vettel, 230 pontos
6º) Alexander Albon, 84 pontos
7º) Carlos Sainz Junior, 80 pontos
8º) Pierre Gasly, 77 pontos
9º) Daniel Ricciardo, 46 pontos
10º) Sergio Perez, 44 pontos
11º) Lando Norris, 41 pontos
12º) Nico Hulkenberg, 37 pontos
13º) Daniil Kvyat, 34 pontos
14º) Kimi Raikkonen, 31 pontos
15º) Lance Stroll, 21 pontos
16º) Kevin Magnussen, 20 pontos
17º) Romain Grosjean, 8 pontos
18º) Antonio Giovinazzi, 4 pontos
19º) Robert Kubica, 1 ponto

Mundial de Construtores
1º) Mercedes, 694 pontos
2º) Ferrari, 479 pontos
3º) Red Bull Honda, 366 pontos
4º) McLaren Renault, 121 pontos
5º) Renault, 83 pontos
6º) Racing Point Mercedes, 65 pontos
7º) Toro Rosso Honda, 64 pontos
8º) Alfa Romeo, 35 pontos
9º) Haas Ferrari, 28 pontos
10º) Williams Mercedes, 1 ponto

domingo, 27 de outubro de 2019

Lewis Hamilton vence no México

Inglês conta com nova estratégia eficiente do time alemão e fica a um passo de mais um título

Saindo na segunda fila, o britânico ainda tocou com Max Verstappen na primeira curva, e foi o primeiro a passar pelos boxes, colocando compostos duros, assumindo a dianteira quando Sebastian Vettel e Valtteri Bottas foram para os pits, adotando a mesma tática do inglês, partindo com compostos médios e utilizando uma parte mais longa com os duros. Alexander Albon andou muito bem no início, segurando a pressão de Hamilton até o britânico trocar os compostos. Depois das duas passagens pelos pits, o tailandês se firmou com a 5ª colocação, atrás das duplas de Mercedes e Ferrari, enquanto o companheiro de equipe, após toque com Bottas no giro inicial, teve um pneu furado, fazendo a única troca e tendo que fazer uma corrida de recuperação para chegar no 6º posto, após perder a pole por infringir bandeira amarela durante a classificação. Charles Leclerc arriscou duas passagens, utilizando duas vezes os médios, ficando na 4ª posição, fora do pódio. No trecho final, os três ponteiros conseguiram manter as distâncias, seguindo a ordem Hamilton, Vettel e Bottas.

A pior equipe da corrida, foi sem dúvidas a McLaren. Competitiva nos giros iniciais, o time de Woking competiu com o trio de ferro na parte inicial, mas apresentou um grande desgaste de pneus. Lando Norris mais uma vez teve problemas, seguindo a tendência de Mika Hakkinen e Kimi Raikkonen na equipe inglesa, que perdiam pontos por uma série de problemas. Depois de abandonar na última volta na Bélgica, perdendo pontos importantes, o estreante caiu para último após os mecânicos não apertarem o parafuso da roda dianteira direita, tendo que ser empurrado de volta ao pit para apertar a peça. O espanhol Carlos Sainz Junior, que andava bem, caiu vertiginosamente com os compostos duros, e colocando os médios, nada conseguiu além da 13ª colocação. Corrida para esquecer no time liderado por Zak Brown, que vinha liderando bem o segundo pelotão.

Com isso, Sergio Perez foi o melhor do restante, segurando a pressão de Daniel Ricciardo, da Renault, que se deu bem com os médios, mas não superou a potência dos Mercedes da Racing Point. O alemão Nico Hulkenberg perdeu o 9º lugar na última curva, ao ser tocado por Daniil Kvyat, que acabou punido, ficando em 11º, fora dos pontos, enquanto o piloto alemão ainda ficou com o 10º posto. O francês Pierre Gasly, com o incidente entre os dois adversários, ficou com os dois pontos.

Resultados:

Pole: Charles Leclerc, Ferrari
Melhor Volta: Charles Leclerc, Ferrari

Corrida:
1º) Lewis Hamilton, Mercedes
2º) Sebastian Vettel, Ferrari
3º) Valtteri Bottas, Mercedes
4º) Charles Leclerc, Ferrari
5º) Alexander Albon, Red Bull Honda
6º) Max Verstappen, Red Bull Honda
7º) Sergio Perez, Racing Point Mercedes
8º) Daniel Ricciardo, Renault
9º) Pierre Gasly, Toro Rosso Honda
10º) Nico Hulkenberg, Renault

Classificação

Mundial de Pilotos
1º) Lewis Hamilton, 363 pontos
2º) Valtteri Bottas, 288 pontos
3º) Charles Leclerc, 236 pontos
4º) Sebastian Vettel, 230 pontos
5º) Max Verstappen, 220 pontos
6º) Pierre Gasly, 77 pontos
7º) Carlos Sainz Junior, 76 pontos
8º) Alexander Albon, 74 pontos
9º) Sergio Perez, 43 pontos
10º) Daniel Ricciardo, 38 pontos
11º) Nico Hulkenberg, 35 pontos
12º) Lando Norris, 35 pontos
13º) Daniil Kvyat, 34 pontos
14º) Kimi Raikkonen, 31 pontos
15º) Lance Stroll, 21 pontos
16º) Kevin Magnussen, 20 pontos
17º) Romain Grosjean, 8 pontos
18º) Antonio Giovinazzi, 4 pontos
19º) Robert Kubica, 1 ponto

Mundial de Construtores
1º) Mercedes, 651 pontos
2º) Ferrari, 466 pontos
3º) Red Bull Honda, 341 pontos
4º) McLaren Renault, 111 pontos
5º) Renault, 73 pontos
6º) Toro Rosso Honda, 64 pontos
7º) Racing Point Mercedes, 64 pontos
8º) Alfa Romeo, 35 pontos
9º) Haas Ferrari, 28 pontos
10º) Williams Mercedes, 1 ponto

domingo, 13 de outubro de 2019

Valtteri Bottas vence no Japão

Finlandês toma a dianteira na largada e resultados em Suzuka garantem mais um mundial de construtores ao time prateado
Saindo na segunda fila, o finlandês assumiu a liderança após um vacilo de Sebastian Vettel na largada, ao perder o ponto de aceleração na partida. O piloto nórdico, com uma atuação consistente, voltou a vencer, sendo melhor que o companheiro de equipe ao longo do final de semana. O competidor da Ferrari ainda segurou a pressão de Lewis Hamilton nas voltas finais, mas para as flechas de prata, o resultado foi suficiente para garantir pelo quinto ano consecutivo o título entre as equipes para a marca germânica. O outro ferrarista, Charles Leclerc, após um toque com Max Verstappen na primeira curva, foi mais cedo aos pits, fazendo três passagens pelos boxes, caindo para a 7ª colocação, tendo 15 segundos de acréscimo no tempo final de corrida, por também passar algumas voltas correndo com a asa dianteira danificada.

Para a Red Bull, o 4º lugar do tailandês Alexander Albon foi um prêmio de consolação para os rubrotaurnos. Após ser tocado por Leclerc na primeira curva, o Max Verstappen caiu para o fundo do pelotão, e devido a problemas mecânicos, a prova do holandês durou apenas 14 voltas. Outro time a sair com um resultado honesto de solo japonês foi a McLaren. O time de Woking vem a cada corrida se consolidando como a quarta força da temporada. O espanhol Carlos Sainz Junior com o 5º posto teve uma atuação sólida, apesar da péssima atuação de Lando Norris, que ia bem até um toque com a Red Bull de Albon nos giros iniciais, indo aos pits precocemente e optando duas trocas de compostos, enquanto o companheiro de equipe fez apenas um pit. O jovem inglês quando não conta com a falta de sorte, erra nas estratégias, além de perder ritmo na parte final das corridas. Apesar da atuação combativa do britânico, sofreu ultrapassagens como não costuma sofrer.

A Renault, apesar do mau desempenho na classificação, conseguiu terminar entre os nove melhores com ambos pilotos. Daniel Ricciardo ficou com a 6ª posição, em virtude da punição a Leclerc, enquanto o tedesco Nico Hulkenberg foi o 9º colocado. A Toro Rosso garantiu quatro pontos com o 8º posto de Pierre Gasly. Para a Racing Point, o dia foi salvo com o ponto de Sergio Perez, que mesmo ao tentar ultrapassagem sobre Gasly na abertura da volta final, escapou e bateu, ficando fora da disputa, mas por conta da bandeirada ter sido dada uma volta antes, o mexicano fechou a zona de pontuação.

Nota de atualização de 23/10/2019

Após pedido da equipe Racing Point, a dupla da Renault foi desclassificada, por conta de irregularidades no sistema de frios dos bólidos da escuderia francesa. Com isso, Charles Leclerc passou a ser 6º colocado, Pierre Gasly subiu para o 7º lugar e o mexicano Sergio Perez, ficou em 8º, enquanto Lance Stroll e Daniil Kvyat ganharam dois postos, fechando a zona de pontuação.

Resultados:

Pole: Sebastian Vettel, Ferrari
Melhor Volta: Lewis Hamilton, Mercedes

Corrida:
1º) Valtteri Bottas, Mercedes
2º) Sebastian Vettel, Ferrari
3º) Lewis Hamilton, Mercedes
4º) Alexander Albon, Red Bull Honda
5º) Carlos Sainz Junior, McLaren Renault
6º) Charles Leclerc, Ferrari
7º) Pierre Gasly, Toro Rosso Honda
8º) Sergio Perez, Racing Point Mercedes
9º) Lance Stroll, Racing Point Mercedes
10º) Daniil Kvyat, Toro Rosso Honda

Classificação

Mundial de Pilotos
1º) Lewis Hamilton, 338 pontos
2º) Valtteri Bottas, 273 pontos
3º) Charles Leclerc, 223 pontos
4º) Max Verstappen, 212 pontos
5º) Sebastian Vettel, 212 pontos
6º) Carlos Sainz Junior, 76 pontos
7º) Pierre Gasly, 75 pontos
8º) Alexander Albon, 64 pontos
9º) Sergio Perez, 37 pontos
10º) Lando Norris, 35 pontos
11º) Daniil Kvyat, 34 pontos
12º) Daniel Ricciardo, 34 pontos
13º) Nico Hulkenberg, 34 pontos
14º) Kimi Raikkonen, 31 pontos
15º) Lance Stroll, 21 pontos
16º) Kevin Magnussen, 20 pontos
17º) Romain Grosjean, 8 pontos
18º) Antonio Giovinazzi, 4 pontos
19º) Robert Kubica, 1 ponto

Mundial de Construtores
1º) Mercedes, 611 pontos
2º) Ferrari, 435 pontos
3º) Red Bull Honda, 323 pontos
4º) McLaren Renault, 111 pontos
5º) Renault, 68 pontos
6º) Toro Rosso Honda, 62 pontos
7º) Racing Point Mercedes, 58 pontos
8º) Alfa Romeo, 35 pontos
9º) Haas Ferrari, 28 pontos
10º) Williams Mercedes, 1 ponto


domingo, 29 de setembro de 2019

Lewis Hamilton vence na Rússia

Mercedes vence com estratégia diferenciada para superar Ferrari

Largando na primeira fila, ao lado do pole Charles Leclerc, Hamilton ainda foi superado por Sebastian Vettel, enquanto ainda no início, Valtteri Bottas superou Carlos Sainz, deixando o início da disputa com as duplas de Ferrari, Mercedes e McLaren entre os seis melhores. Max Verstappen conseguiu superar os carros laranja antes das paradas para troca de pneus. Contando com uma tática diferente dos rivais, as flechas de prata saíram com compostos médios, e contando com a sorte, na entrada do safety car virtual, quando Vettel parou por problemas elétricos, na 30ª volta, a dupla do time alemão nos dois primeiros lugares. No giro 31, com a batida de George Russell, o carro de segurança passou pela segunda vez, e Leclerc voltou para investir nos pneus macios, mas não conseguiu superar Bottas, deixando o monegasco com o 3º posto.

Mesmo com os problemas na classificação, a dupla da Red Bull conseguiu ficar com os lugares seguintes aos carros vermelhos e prateados. Max Verstappen foi o 4º colocado, enquanto o tailandês Alexander Albon saiu do fundo do pelotão para cruzar a linha de chegada na 5ª posição. A dupla da McLaren, que teve uma atuação boa na classificação, voltou a ser a melhor no equilibrado pelotão intermediário. Carlos Sainz Junior ficou com o 6º lugar, enquanto Lando Norris teve uma atuação ruim na parte final da corrida, terminando no 8º posto por conta da punição de cinco segundos a Kevin Magnussen, que ainda somou dois pontos.

Com a McLaren levando a melhor com um dos carros no disputado segundo bloco, Renault, Racing Point, Toro Rosso e às vezes, Alfa Romeo, se alternam e travam duelos equilibrados. O mexicano Sergio Perez foi bem em solo russo, levando a 7ª colocação, garantindo seis pontos para a Racing Point. Kevin Magnussen garantiu a 9ª colocação, enquanto Romain Grosjean, atingido por Antonio Giovinazzi, abandonou a prova no giro inicial. Fechando a zona de pontuação, o tedesco Nico Hulkenberg somou o ponto da Renault na etapa. Apostando nos pneus macios nas voltas finais, mas o germânico não conseguiu passar por Lando Norris.

Resultados:

Pole: Charles Leclerc, Ferrari
Melhor Volta: Lewis Hamilton, Mercedes

Corrida:
1º) Lewis Hamilton, Mercedes
2º) Valtteri Bottas, Mercedes
3º) Charles Leclerc, Ferrari
4º) Max Verstappen, Red Bull Honda
5º) Alexander Albon, Red Bull Honda
6º) Carlos Sainz Junior, McLaren Renault
7º) Sergio Perez, Racing Point Mercedes
8º) Lando Norris, McLaren Renault
9º) Kevin Magnussen, Haas Ferrari
10º) Nico Hulkenberg, Renault

Classificação

Mundial de Pilotos
1º) Lewis Hamilton, 322 pontos
2º) Valtteri Bottas, 248 pontos
3º) Charles Leclerc, 215 pontos
4º) Max Verstappen, 212 pontos
5º) Sebastian Vettel, 194 pontos
6º) Pierre Gasly, 69 pontos
7º) Carlos Sainz Junior, 66 pontos
8º) Alexander Albon, 52 pontos
9º) Lando Norris, 35 pontos
10º) Daniel Ricciardo, 34 pontos
11º) Daniil Kvyat, 33 pontos
12º) Nico Hulkenberg, 33 pontos
13º) Sergio Perez, 33 pontos
14º) Kimi Raikkonen, 31 pontos
15º) Kevin Magnussen, 20 pontos
16º) Lance Stroll, 19 pontos
17º) Romain Grosjean, 8 pontos
18º) Antonio Giovinazzi, 4 pontos
19º) Robert Kubica, 1 ponto

Mundial de Construtores
1º) Mercedes, 570 pontos
2º) Ferrari, 409 pontos
3º) Red Bull Honda, 311 pontos
4º) McLaren Renault, 101 pontos
5º) Renault, 68 pontos
6º) Toro Rosso Honda, 55 pontos
7º) Racing Point Mercedes, 52 pontos
8º) Alfa Romeo, 35 pontos
9º) Haas Ferrari, 28 pontos
10º) Williams Mercedes,1 ponto

domingo, 22 de setembro de 2019

Sebastian Vettel vence em Cingapura

Alemão quebra jejum e vence depois de estratégia eficiente

Em corrida bem competitiva e disputada, o vencedor da disputa largou na segunda fila, mas conseguiu ganhar terreno parando antes dos ponteiros, voltando a frente de Charles Leclerc, que não conseguiu ameaçar a liderança do piloto tedesco. Permanecendo mais tempo na pista, Lewis Hamilton perdeu o lugar no pódio para a Red Bull de Max Verstappen. O holandês chegou a ameaçar o 2º posto do monegasco, mas não conseguiu superar o carro vermelho. A dupla da Mercedes ficou com o líder do campeonato na 4ª posição, a frente do finlandês Valtteri Bottas. Fechando o top 6, o tailandês Alexander Albon, com o outro bólido da matriz rubrotaurina.

No pelotão intermediário, também tiveram várias ultrapassagens e disputas. Contando com o toque entre Nico Hulkenberg e Carlos Sainz Junior, o inglês Lando Norris assumiu a frente do 2º grupo após passar a dupla da Haas, esperando o germânico da Renault para ficar na 7ª colocação, mantendo uma distância segura sobre o francês Pierre Gasly e o próprio Hulkenberg. A McLaren não obteve um resultado melhor devido aos problemas com Sainz, que caiu para o último lugar e tendo um baixo rendimento até a 2ª passagem do safety car, que pode recuperar o giro de atraso, apesar de avançar alguns postos, cruzou em 12º, chegando a três corridas sem pontuar.

Fechando a zona de pontuação, o italiano Antonio Giovinazzi chegou a liderar algumas voltas, mas conseguiu somar mais um ponto para a Alfa Romeo. O outro carro do time, Kimi Raikkonen, abandonou após um toque com Daniil Kvyat na 50ª volta, provocando a terceira e última passagem do carro de segurança. O safety car teve três intervenções. A primeira quando Romain Grosjean tentou passar pela Williams de George Russell, na volta 36, tirando o britânico da disputa, permanecendo cinco giros no circuito. Apesar de estar na última colocação entre os times, foi o primeiro abandono de um carro da equipe de Grove na temporada. Na 43ª volta, foi a vez de Sergio Perez ficar parado pela pista, quando a intervenção durou as mesmas cinco passagens pela linha de chegada, e depois, na volta 50, ficando mais dois giros a frente dos carros.

Resultados:

Pole: Charles Leclerc, Ferrari
Melhor Volta: Kevin Magnussen, Haas Ferrari

Corrida:
1º) Sebastian Vettel, Ferrari
2º) Charles Leclerc, Ferrari
3º) Max Verstappen, Red Bull Honda
4º) Lewis Hamilton, Mercedes
5º) Valtteri Bottas, Mercedes
6º) Alexander Albon, Red Bull Honda
7º) Lando Norris, McLaren Renault
8º) Pierre Gasly, Toro Rosso Honda
9º) Nico Hulkenberg, Renault
10º) Antonio Giovinazzi, Alfa Romeo

Classificação

Mundial de Pilotos
1º) Lewis Hamilton, 296 pontos
2º) Valtteri Bottas, 230 pontos
3º) Charles Leclerc, 200 pontos
4º) Max Verstappen, 200 pontos
5º) Sebastian Vettel, 194 pontos
6º) Pierre Gasly, 69 pontos
7º) Carlos Sainz Junior, 58 pontos
8º) Alexander Albon, 42 pontos
9º) Daniel Ricciardo, 34 pontos
10º) Daniil Kvyat, 33 pontos
11º) Nico Hulkenberg, 33 pontos
12º) Lando Norris, 31 pontos
13º) Kimi Raikkonen, 31 pontos
14º) Sergio Perez, 27 pontos
15º) Lance Stroll, 19 pontos
16º) Kevin Magnussen, 18 pontos
17º) Romain Grosjean, 8 pontos
18º) Antonio Giovinazzi, 4 pontos
19º) Robert Kubica, 1 ponto

Mundial de Construtores
1º) Mercedes, 526 pontos
2º) Ferrari, 394 pontos
3º) Red Bull Honda, 289 pontos
4º) McLaren Renault, 89 pontos
5º) Renault, 67 pontos
6º) Toro Rosso Honda, 55 pontos
7º) Racing Point Mercedes, 46 pontos
8º) Alfa Romeo, 35 pontos
9º) Haas Ferrari, 26 pontos
10º) Williams Mercedes,1 ponto

domingo, 8 de setembro de 2019

Charles Leclerc vence na Itália

Monegasco garante mais uma vitória e Ferrari volta a vencer em Monza

Largando na pole, o piloto do monegasco foi seguido de perto pela dupla da Mercedes durante toda a corrida, tendo que segurar a ascensão das flechas de prata no trecho final. Depois de nove anos, a escuderia de Maranello volta a vencer diante da torcida. Sebastian Vettel teve um dia para esquecer. Ao rodar nos giros iniciais, ainda tocou com a Racing Point de Lance Stroll, comprometendo a vida de ambos, pois voltaram a pista de forma perigosa, levando o alemão e o canadense a punições. O tedesco ficou longe da zona de pontos, sendo ultrapassado pela jovem estrela na classificação. Lewis Hamilton ainda voltou aos pits para colocar compostos macios e garantir a volta mais rápida da prova, completando o pódio ao lado de Valtteri Bottas e Charles Leclerc.

Finalmente a Renault teve um bom final de semana nesta temporada. Com a 3ª fila na classificação, o time francês foi melhor inclusive que a Red Bull em solo italiano. Saindo na 3ª fila, Daniel Ricciardo foi o 4º colocado, a frente de Nico Hulkenberg, que segurou Alexander Albon, garantindo o melhor resultado da marca do losango na temporada.

Os rubrotaurinos ainda pontuaram com os dois carros. Albon ficou com a 6ª posição, enquanto Max Verstappen, que além de largar do fim do grid, teve que trocar a asa dianteira no giro inicial, partindo para uma corrida de recuperação, chegando no 8º posto, sem conseguir superar a Racing Point de Sergio Perez. A Alfa Romeo somou dois pontos com o piloto local, Antonio Giovinazzi, enquanto Lando Norris, que também teve que sair do final do grid, completou a zona de pontuação. A McLaren ainda teve o espanhol Carlos Sainz Junior fora na 27ª volta, quando saiu dos pits sem a equipe colocar o parafuso na roda dianteira direita.

Resultados:

Pole: Charles Leclerc, Ferrari
Melhor Volta: Lewis Hamilton, Mercedes

Corrida:
1º) Charles Leclerc, Ferrari
2º) Valtteri Bottas, Mercedes
3º) Lewis Hamilton, Mercedes
4º) Daniel Ricciardo, Renault
5º) Nico Hulkenberg, Renault
6º) Alexander Albon, Red Bull Honda
7º) Sergio Perez, Racing Point Mercedes
8º) Max Verstappen, Red Bull Honda
9º) Antonio Giovinazzi, Alfa Romeo
10º) Lando Norris, McLaren Renault

Classificação

Mundial de Pilotos
1º) Lewis Hamilton, 284 pontos
2º) Valtteri Bottas, 220 pontos
3º) Max Verstappen, 185 pontos
4º) Charles Leclerc, 182 pontos
5º) Sebastian Vettel, 169 pontos
6º) Pierre Gasly, 65 pontos
7º) Carlos Sainz Junior, 58 pontos
8º) Daniel Ricciardo, 34 pontos
9º) Alexander Albon, 34 pontos
10º) Daniil Kvyat, 33 pontos
11º) Nico Hulkenberg, 31 pontos
12º) Kimi Raikkonen, 31 pontos
13º) Sergio Perez, 27 pontos
14º) Lando Norris, 25 pontos
15º) Lance Stroll, 19 pontos
16º) Kevin Magnussen, 18 pontos
17º) Romain Grosjean, 8 pontos
18º) Antonio Giovinazzi, 3 pontos
19º) Robert Kubica, 1 ponto

Mundial de Construtores
1º) Mercedes, 504 pontos
2º) Ferrari, 351 pontos
3º) Red Bull Honda, 266 pontos
4º) McLaren Renault, 83 pontos
5º) Renault, 65 pontos
6º) Toro Rosso Honda, 51 pontos
7º) Racing Point Mercedes, 46 pontos
8º) Alfa Romeo, 34 pontos
9º) Haas Ferrari, 26 pontos
10º) Williams Mercedes,1 ponto

domingo, 1 de setembro de 2019

Charles Leclerc vence na Bélgica

Monegasco garante primeiro triunfo na Fórmula 1

Largando na pole, o piloto do principado conseguiu imprimir um ritmo forte desde o início da disputa, perdendo a dianteira apenas ao parar nos boxes, e com a parada mais cedo de Sebastian Vettel, voltou atrás do companheiro de equipe, ganhando a dianteira após pedido do time italiano nos boxes, e mesmo com a aproximação de Lewis Hamilton nas últimas voltas, Leclerc conquistou a primeira vitória na categoria. No pódio, a dupla da Mercedes fez companhia ao ferrarista, com o líder do certame a frente de Valtteri Bottas, que ficou com o 3º posto, enquanto Vettel ainda fez a volta mais rápida, mas foi apenas o 4º colocado.

Para a Red Bull, o resultado poderia ser melhor, mas o novo piloto do time, Alexander Albon, que trocou de lugar com Pierre Gasly, de volta a Toro Rosso, salvou o dia dos rubrotaurinos, ganhando o 5º lugar no giro final, após superar a Racing Point de Sérgio Perez, e com o abandono da McLaren de Lando Norris, que corria tranquilamente na 5ª colocação, mas terminou sem pontos. O jovem britânico fez uma boa largada e corria sem problemas, deixando o time de Woking solitário no pelotão, com boa vantagem sobre o grupo intermediário. A sorte vem passando longe de Norris, que por conta de erros de estratégia e falhas mecânicas vem impedindo o novato de um lugar melhor na classificação. O outro piloto da equipe, o espanhol Carlos Sainz Junior, parou logo no início. O resultado acaba com uma boa sequência da escuderia inglesa. Max Verstappen também teve vida curta em Spa. Após tocar com a Alfa Romeo de Kimi Raikkonen na primeira curva, o holandês teve a roda dianteira esquerda danificada e bateu antes de chegar na curva Eau Rouge. O finlandês teve um desempenho muito abaixo, por conta do choque com a Red Bull. já Antonio Giovinazzi, que andava bem e corria para os pontos, bateu na última volta.

A Racing Point teve um final de semana positivo. Sergio Perez, de contrato renovado até 2022, ficou com a 6ª posição, e o canadense Lance Stroll ficou em 10º lugar, ganhando um ponto. Mesmo com uma atuação apagada, a Renault ainda conseguiu um 8º posto com Nico Hulkenberg, que deixará a marca francesa após o término da temporada, contando com os abandonos de Norris e Giovinazzi. A Toro Rosso também conseguiu levar os dois carros entre os 10 melhores. Daniil Kvyat terminou na 6ª colocação, enquanto Pierre Gasly, de volta ao time de Faenza, ainda faturou mais dois tentos a filial dos energéticos.

A nota triste do final de semana, fica por conta do acidente fatal do francês Anthoine Hubert, na Fórmula 2, quando bateu na saída da Eau Rouge e acabou atingido pelo ianque Juan Manoel Correa, que também sofreu lesões. O jovem gaulês integrava o programa da Renault, e foi homenageado por Charles Leclerc, vencedor, que ao estacionar a Ferrari no parque fechado, apontou para um adesivo no carro em homenagem ao colega de profissão.

Resultados:

Pole: Charles Leclerc, Ferrari
Melhor Volta: Sebastian Vettel, Ferrari

Corrida:
1º) Charles Leclerc, Ferrari
2º) Lewis Hamilton, Mercedes
3º) Valtteri Bottas, Mercedes
4º) Sebastian Vettel, Ferrari
5º) Alexander Albon, Red Bull Honda
6º) Sergio Perez, Racing Point Mercedes
7º) Daniil Kvyat, Toro Rosso Honda
8º) Nico Hulkenberg, Renault
9º) Pierre Gasly, Red Bull Honda
10º) Lance Stroll, Racing Point Mercedes

Classificação

Mundial de Pilotos
1º) Lewis Hamilton, 268 pontos
2º) Valtteri Bottas, 202 pontos
3º) Max Verstappen, 181 pontos
4º) Sebastian Vettel, 169 pontos
5º) Charles Leclerc, 157 pontos
6º) Pierre Gasly, 65 pontos
7º) Carlos Sainz Junior, 58 pontos
8º) Daniil Kvyat, 33 pontos
9º) Kimi Raikkonen, 31 pontos
10º) Alexander Albon, 26 pontos
11º) Lando Norris, 24 pontos
12º) Daniel Ricciardo, 22 pontos
13º) Sergio Perez, 21 pontos
14º) Nico Hulkenberg, 21 pontos
15º) Lance Stroll, 19 pontos
16º) Kevin Magnussen, 18 pontos
17º) Romain Grosjean, 8 pontos
18º) Antonio Giovinazzi, 1 ponto
19º) Robert Kubica, 1 ponto

Mundial de Construtores
1º) Mercedes, 470 pontos
2º) Ferrari, 326 pontos
3º) Red Bull Honda, 234 pontos
4º) McLaren Renault, 82 pontos
5º) Toro Rosso Honda, 51 pontos
6º) Renault, 43 pontos
7º) Racing Point Mercedes, 40 pontos
8º) Alfa Romeo, 32 pontos
9º) Haas Ferrari, 26 pontos
10º) Williams Mercedes, 1 ponto