domingo, 14 de maio de 2017

Lewis Hamilton vence na Espanha

Britânico vence a segunda na temporada e esquenta briga pela liderança com Sebastian Vettel e a Ferrari

Com uma largada movimentada, o ferrarista assumiu a ponta, enquanto Valtteri Bottas tocou em Kimi Raikkonen, que ao sair da pista, ainda tocou na Red Bull da Max Verstappen, tirando ambos da disputa. O finlandês da Mercedes também ficou pelo caminho, com problemas no motor, mas contribuiu para a vitória do competidor inglês, ao segurar Vettel por algumas voltas. O toque entre a McLaren de Stoffel Vandoorne e a Williams de Felipe Massa tirou o belga da prova, e provocou a única intervenção de safety car na pista, mesmo sendo virtual. Isso ajudou a selar o destino da prova, quando Hamilton voltou lado a lado com Vettel, deixando o piloto da flecha de prata na dianteira. O australiano Daniel Ricciardo garantiu o primeiro pódio neste ano, com a 3ª colocação.

O destaque das outras equipes ficou com a Force India. Cotada para ser vendida para um eventual retorno da Brabham, a escuderia indiana segue fazendo um bom trabalho, e com a 4ª posição de Sergio Perez e o 5º posto do francês Esteban Ocon, deixou o time hindu entre as quatro melhores no mundial de construtores. Nico Hulkenberg teve mais uma atuação sólida, levando a Renault ao 6º lugar. A Toro Rosso, apesar do mau desempenho da classificação, levou os dois carros aos pontos. Correndo em casa, o espanhol Carlos Sainz Junior chegou em 7º, e Daniil Kvyat, que largou em último, foi o 9º, ganhando mais dois pontos.

O alemão Pascal Wehrlein, com apenas uma troca de pneus, foi muito bem, cruzando a linha de chegada em 8º lugar, garantindo os primeiros pontos da Sauber em 2017. A equipe suíça passará a contar com os motores da Honda na próxima temporada, e utilizará também a caixa de câmbio do time de Woking. Romain Grosjean somou o último ponto, terminando na 10ª posição. As grandes decepções em Barcelona foram McLaren e Williams, sendo as únicas equipes a não pontuar em solo espanhol. O asturiano Fernando Alonso, 7º colocado na classificação, foi prejudicado pelos incidentes na primeira curva, e ficou apenas em 12º, sofrendo com a falta de potência dos propulsores janoneses. A equipe inglesa é a única que não pontou na atual temporada e ocupa a última posição entre no campeonato de construtores, um fato histórico para a outrora grande. O time de Grove também caiu bastante de produção nas últimas corridas, vendo os dois pilotos ultrapassado pelo carro de Alonso nas voltas finais, que possui um motor com desempenho bem abaixo em termos de potência.

Resultados:
Pole: Lewis Hamilton, Mercedes
Melhor Volta: Lewis Hamilton, Mercedes

Corrida:
1º) Lewis Hamilton, Mercedes
2º) Sebastian Vettel, Ferrari
3º) Daniel Ricciardo, Red Bull TAG Heuer
4º) Sergio Perez, Force India Mercedes
5º) Esteban Ocon, Force India Mercedes
6º) Nico Hulkenberg, Renault
7º) Carlos Sainz Junior, Toro Rosso Renault
8º) Pascal Wehrlein, Sauber Ferrari
9º) Daniil Kvyat, Toro Rosso Renault
10º) Romain Grosjean, Haas Ferrari

Classificação

Mundial de Pilotos
1º) Sebastian Vettel, 104 pontos
2º) Lewis Hamilton, 98 pontos
3º) Valtteri Bottas, 63 pontos
4º) Kimi Raikkonen, 49 pontos
5º) Daniel Ricciardo, 37 pontos
6º) Max Verstappen, 35 pontos
7º) Sergio Perez, 34 pontos
8º) Esteban Ocon, 19 pontos
9º) Felipe Massa, 18 pontos
10º) Carlos Sainz Junior, 17 pontos
12º) Nico Hulkenberg, 14 pontos
14º) Romain Grosjean, 5 pontos
13º) Kevin Magnussen, 4 pontos
14º) pascal Wehrlein, 4 pontos
16º) Daniil Kvyat, 4 pontos

Mundial de Construtores
1º) Mercedes, 161 pontos
2º) Ferrari, 153 pontos
3º) Red Bull TAG Heuer, 72 pontos
4º) Force India Mercedes, 53 pontos
5º) Toro Rosso Renault, 21 pontos
6º) Williams Mercedes, 18 pontos
7º) Renault, 14 pontos
8º) Haas Ferrari, 9 pontos
9º) Sauber Ferrari, 4 pontos

domingo, 30 de abril de 2017

Valtteri Bottas vence na Rússia

Finlandês garante primeira vitória na carreira e entra na briga pela liderança

Com a dianteira garantida na largada, saindo da segunda fila, o nórdico conseguiu abrir uma ligeira vantagem na primeira parte da corrida, para segurar a aproximação do ferrarista Sebastian Vettel no trecho final da disputa, para garantir o primeiro triunfo na Fórmula 1. Mesmo largando na frente, a escuderia da Maranello não conseguiu recuperar a ponta, mas ainda levou os dois carros ao pódio, deixando o compatriota de Bottas, Kimi Raikkonen, na 3ª colocação. Lewis Hamilton, mesmo com todas as dificuldades durante todo o final de semana, chegou no mesmo lugar em que largou, no 4º posto.

Max Verstappen andou em 5º lugar o tempo todo, ocupando a mesma posição no mundial de pilotos. Mesmo com um pneu furado, Felipe Massa ainda somou dois pontos, superado pela dupla da Force India e a Renault de Nico Hulkenberg. Assim como as duplas da Mercedes e Ferrari, o time de Villay Mallya segue levando os dois carros aos pontos neste ano. Mesmo com o indiano sendo preso na última semana, devido a problemas tributários, a escuderia hindu segue fazendo uma boa campanha nas pistas. O mexicano Sergio Perez cruzou em 6º lugar, a frente do francês Esteban Ocon. O alemão levou o time gaulês novamente entre os 10 melhores, somando quatro pontos. O espanhol Carlos Sainz Junior somou o último ponto, garantindo mais um para a Toro Rosso.

O canadense Lance Stroll, assim como a McLaren, pela primeira completaram a corrida em 2017. Mesmo rodando no giro inicial, o norte-americano cruzou a linha de chegada na 11ª posição. Apesar do asturiano Fernando Alonso sequer ter largado, o belga Stoffel Vandoorne terminou uma corrida pela primeira vez no campeonato, muito longe dos pontos. Os dias em Woking estão cada vez piores, e a equipe inglesa cada vez mais longe de voltar a ser grande. Os japoneses prometem melhorias nas unidades de força, mas para o próximo mês ainda. Depois de Alonso confirmar presença em Indianápolis, ficando fora do Grande Prêmio de Mônaco, Sauber e Honda anunciam a parceria técnica para 2018, o que poderá ajudar os nipônicos a terem mais dados sobre os propulsores. A montadora japonesa, além de distante dos líderes, não mostra qualquer sinal de reação, até o momento. Quem sabe com a contribuição da Mercedes e da Ilmor, a situação comece a mudar.

Resultados:
Pole: Sebastian Vettel, Ferrari
Melhor Volta: Kimi Raikkonen, Ferrari

Corrida:
1º) Valtteri Bottas, Mercedes
2º) Sebastian Vettel, Ferrari
3º) Kimi Raikkonen, Ferrari
4º) Lewis Hamilton, Mercedes
5º) Max Verstappen, Red Bull TAG Heuer
6º) Sergio Perez, Force India Mercedes
7º) Esteban Ocon, Force India Mercedes
8º) Nico Hulkenberg, Renault
9º) Felipe Massa, Williams Mercedes
10º) Carlos Sainz Junior, Toro Rosso Renault

Classificação

Mundial de Pilotos
1º) Sebastian Vettel, 86 pontos
2º) Lewis Hamilton, 73 pontos
3º) Valtteri Bottas, 63 pontos
4º) Kimi Raikkonen, 49 pontos
5º) Max Verstappen, 35 pontos
6º) Daniel Ricciardo, 22 pontos
7º) Sergio Perez, 22 pontos
8º) Felipe Massa, 18 pontos
9º) Carlos Sainz Junior, 11 pontos
11º) Esteban Ocon, 9 pontos
12º) Nico Hulkenberg, 6 pontos
13º) Kevin Magnussen, 4 pontos
14º) Romain Grosjean, 4 pontos
15º) Daniil Kvyat, 2 pontos

Mundial de Construtores
1º) Mercedes,136 pontos
2º) Ferrari, 135 pontos
3º) Red Bull TAG Heuer, 57 pontos
4º) Force India Mercedes, 31 pontos
5º) Williams Mercedes, 18 pontos
6º) Toro Rosso Renault, 13 pontos
7º) Haas Ferrari, 8 pontos
8º) Renault, 6 pontos

domingo, 16 de abril de 2017

Sebastian Vettel vence no Bahrein

Alemão reassume a liderança no campeonato

Mesmo largando na segunda fila, o tedesco assumiu a 2ª posição na primeira curva e pressionou Valtteri Bottas até a primeira entrada de ambos nos pits, quando o competidor da Mercedes voltou atrás da Ferrari e tentou apenas um giro retomar a dianteira, em vão. Depois disso, com a segunda passagem de Lewis Hamilton nos boxes, o inglês ainda teve que esperar cinco segundos, por ter atrasado outros corredores quando parou anteriormente, voltando atrás do companheiro de time, recuperando o 2º posto voltas mais tarde. O nórdico ainda completou o pódio, sem mostrar o mesmo desempenho na classificação.

Compatriota de Bottas, Kimi Raikkonen parou apenas uma vez, quando o safety car teve a única intervenção na pista, após a batida entre a Toro Rosso de Carlos Sainz Junior e a Williams de Lance Stroll. O competidor ferrarista, que havia passado Felipe Massa no segundo giro, ultrapassou novamente o brasileiro quando o carro de segurança deixou a pista, garantindo a 4ª colocação, deixando a escuderia de Maranello na frente no mundial de construtores. Pódio na China, o holandês Max Verstappen teve problemas nos freios e ficou pelo caminho, enquanto o australiano Daniel Ricciardo cruzou a linha de chegada na 5ª posição. Felipe Massa foi o 6º colocado. Repetindo os resultados nas etapas anteriores, a Force India segue pontuando com os dois carros, levando o time indiano ao 4º lugar entre as equipes, com Sergio Perez em 7º, enquanto o francês Esteban Ocon mais uma vez fechou a zona de pontuação. A Haas voltou a fazer uma 8ª posição, desta vez com Romain Grosjean. A Renault garantiu os primeiros pontos no ano, com o alemão Nico Hulkenberg, em 9º.

Por outro lado, McLaren e Honda seguem uma sequência negativa. Novamente com problemas, o belga Stoffel Vandoorne sequer largou, enquanto Fernando Alonso também não viu a bandeira quadriculada nesta temporada. Os japoneses prometem uma nova unidade de força no próximo mês, com a ajuda da empresa Ilmor, de Mario Illien, que ajudou a Renault em 2015, tem parceria com a Mercedes-Benz. A novidade em Woking é a parceria com Michael Andretti e a presença do asturiano nas 500 milhas de Indianápolis, no mesmo dia que o GP de Mônaco, quando o espanhol estará atuando nos Estados Unidos. Outro que ainda não terminou uma corrida foi o canadense Lance Stroll, da Williams. Desta vez, o norte-americano foi atingido pela Toro Rosso de Carlos Sainz Junior, provocando a única intervenção do safety car na disputa.

Resultados:
Pole: Valtteri Bottas, Mercedes
Melhor Volta: Lewis Hamilton, Mercedes

Corrida:
1º) Sebastian Vettel, Ferrari
2º) Lewis Hamilton, Mercedes
3º) Valtteri Bottas, Mercedes
4º) Kimi Raikkonen, Ferrari
5º) Daniel Ricciardo, Red Bull TAG Heuer
6º) Felipe Massa, Williams Mercedes
7º) Sergio Perez, Force India Mercedes
8º) Kevin Magnussen, Haas Ferrari
9º) Nico Hulkenberg, Renault
10º) Esteban Ocon, Force India Mercedes

Classificação

Mundial de Pilotos
1º) Sebastian Vettel, 68 pontos
2º) Lewis Hamilton, 61 pontos
3º) Valtteri Bottas, 38 pontos
4º) Kimi Raikkonen, 34 pontos
5º) Max Verstappen, 25 pontos
6º) Daniel Ricciardo, 22 pontos
7º) Felipe Massa, 16 pontos
8º) Sergio Perez, 14 pontos
9º) Carlos Sainz Junior, 10 pontos
10º) Kevin Magnussen, 4 pontos
11º) Romain Grosjean, 4 pontos
12º) Esteban Ocon, 3 pontos
13º) Daniil Kvyat, 2 pontos
14º) Nico Hulkenberg, 2 pontos

Mundial de Construtores
1º) Ferrari, 102 pontos
2º) Mercedes, 99 pontos
3º) Red Bull TAG Heuer, 47 pontos
4º) Force India Mercedes, 17 pontos
5º) Williams Mercedes, 16 pontos
6º) Toro Rosso Renault, 12 pontos
7º) Haas Ferrari, 8 pontos
8º) Renault, 2 pontos

domingo, 9 de abril de 2017

Lewis Hamilton vence na China

Inglês vence em Xangai e empata com Sebastian Vettel na liderança

Apesar da vitória de ponta a ponta, com direito a volta mais rápida, o britânico venceu sem folga a disputa em solo chinês. Apenas o espanhol Carlos Sainz Junior resolveu largar com compostos de pista seca, que, apesar das dificuldades iniciais, beneficiou o piloto da Toro Rosso, garantindo um bom resultado, levando o competidor ibérico ao 7º lugar, sendo o melhor depois das três melhores equipes.

A Red Bull deu bastante trabalho na China, garantindo a Max Verstappen a 3ª colocação e o primeiro pódio do holandês neste ano, após uma boa disputa com o companheiro de equipe, o australiano Daniel Ricciardo. Com uma tática eficiente, os rubrotaurinos andaram perto das Mercedes e das Ferraris, superando os dois finlandeses. Vettel garantiu o 2º posto somente após as passagens pelos pits, em uma disputa apertada contra os pilotos de seu ex-time. Kimi Raikkonen se queixou bastante da aderência do carro, mas ainda chegou em 5º lugar, enquanto o compatriota, Valtteri Bottas, recuperando-se de uma rodada, cruzou a linha de chegada logo atrás do ferrarista. O nórdico caiu para o pelotão intermediário e teve que remar até chegar a 6ª posição.

Assim como na Austrália, a Force India voltou a pontuar com seus dois carros. Esteban Ocon voltou a ser o 10º colocado, uma posição atrás do companheiro de equipe, o mexicano Sergio Perez. Outro destaque foi o dinamarquês Kevin Magnussen, levando o seus Haas ao 8º lugar, garantindo os primeiros pontos ao time ianque em 2017.

Mesmo levando os dois carros a fase final da classificação, a Williams teve uma atuação muito negativa na corrida. O canadense Lance Stroll ficou fora da disputa logo na volta inicial, após ser tocado pelo Force India de Sergio Perez, enquanto Felipe Massa se arrastou pela pista, completando a prova apenas no 14º posto. Nico Hulkenberg foi outro que andou bem nos treinos, mas teve um resultado negativo na prova, ficando apenas na 12ª posição. Apesar de todas as previsões negativas, a McLaren voltou a flertar os pontos na China. O belga Stoffel Vandoorne ficou pelo caminho cedo, devido a problemas mecânicos, assim como o asturiano Fernando Alonso. O bicampeão não teve como segurar o compatriota Sainz e Bottas na reta mais longa, mas andava bem em 8º, quando teve um problema com a roda traseira esquerda, sendo obrigado a parar. Mesmo chegando a segunda parte da classificação, o italiano Antonio Giovinazzi bateu nos treinos, e também na corrida, na reta dos boxes.

Resultados:
Pole: Lewis Hamilton, Mercedes
Melhor Volta: Lewis Hamilton, Mercedes

Corrida:
1º) Lewis Hamilton, Mercedes
2º) Sebastian Vettel, Ferrari
3º) Max Verstappen, Red Bull TAG Heuer
4º) Daniel Ricciardo, Red Bull TAG Heuer
5º) Kimi Raikkonen, Ferrari
6º) Valtteri Bottas, Mercedes
7º) Carlos Sainz Junior, Toro Rosso Renault
8º) Kevin Magnussen, Haas Ferrari
9º) Sergio Perez, Force India Mercedes
10º) Esteban Ocon, Force India Mercedes

Classificação

Mundial de Pilotos
1º) Sebastian Vettel, 43 pontos
2º) Lewis Hamilton, 43 pontos
3º) Max Verstappen, 25 pontos
4º) Valtteri Bottas, 23 pontos
5º) Kimi Raikkonen, 22 pontos
6º) Daniel Ricciardo, 12 pontos
7º) Carlos Sainz Junior, 10 pontos
8º) Felipe Massa, 8 pontos
9º) Sergio Perez, 8 pontos
10º) Kevin Magnussen, 4 pontos
11º) Daniil Kvyat, 2 pontos
12º) Esteban Ocon, 2 pontos

Mundial de Construtores
1º) Mercedes, 66 pontos
2º) Ferrari, 65 pontos
3º) Red Bull TAG Heuer, 37 pontos
4º) Toro Rosso Renault, 12 pontos
5º) Force India Mercedes, 10 pontos
6º) Williams Mercedes, 8 pontos
7º) Haas Ferrari, 4 pontos

domingo, 26 de março de 2017

Sebastian Vettel vence na Austrália

Alemão abre temporada com vitória e Ferrari volta a vencer depois de quase dois anos

Sem vencer desde Cingapura, em 2015, o tedesco Sebastian Vettel e a Ferrari voltaram ao topo do pódio, mostrando um início de campeonato mais equilibrado que as temporadas anteriores, quando a Mercedes dominou com sobras. Os carros prateados ficaram com as posições a seguir, com Lewis Hamilton segurando o novo colega de equipe, o finlandês Valtteri Bottas, a frente do compatriota Kimi Raikkonen, fechando os quatro melhores.

A Red Bull, mesmo com alguns problemas na pré-temporada e com o abandono de Daniel Ricciardo, começou o certame como a 3ª força, levando o holandês Max Verstappen na 5ª colocação. Felipe Massa começou bem o ano, cruzando a linha de chegada em 6º lugar, voltando para a categoria antes mesmo de se aposentar, enquanto o estreante canadense, Lance Stroll, não completou a prova.

As duplas de Force India e Toro Rosso também começaram a temporada pontuando. O mexicano Sergio Perez ficou com o 7º posto, enquanto o novo colega de time, o francês Esteban Ocon, superou o espanhol Fernando Alonso faltando cinco voltas, para chegar na 10ª posição, somando assim o primeiro ponto na Fórmula 1. Os rubro taurinos ficaram entre os nove melhores, com o ibérico Carlos Sainz Junior em 8º, um lugar a frente do russo Daniil Kvyat.

A McLaren, mesmo com toda a crise com a Honda nos testes que antecederam a disputa, em Barcelona, devido a diversos problemas ocasionados pelo propulsor japonês, chegou perto dos pontos. O asturiano Fernando Alonso perdeu a 10ª posição faltando cinco voltas, desistindo no giro seguinte, terminando em 14º, logo atrás do novo colega, o belga Stoffel Vandoorne. O time liderado agora pelo ianque Zak Brown, substituto de Ron Dennis, terá mais uma temporada dura pela frente. Os nipônicos prometeram até Mônaco uma nova unidade, corrigindo as falhas de durabilidade e prometendo uma melhor performance para a escuderia inglesa.

Resultados:
Pole: Lewis Hamilton, Mercedes
Melhor Volta: Sebastian Vettel, Ferrari

Corrida:
1º) Sebastian Vettel, Ferrari
2º) Lewis Hamilton, Mercedes
3º) Valtteri Bottas, Mercedes
4º) Kimi Raikkonen, Ferrari
5º) Max Verstappen, Red Bull TAG Heuer
6º) Felipe Massa, Williams Mercedes
7º) Sergio Perez, Force India Mercedes
8º) Carlos Sainz Junior, Toro Rosso Renault
9º) Daniil Kvyat, Toro Rosso Renault
10º) Esteban Ocon, Force India Mercedes

Classificação

Mundial de Pilotos
1º) Sebastian Vettel, 25 pontos
2º) Lewis Hamilton, 18 pontos
3º) Valtteri Bottas, 15 pontos
4º) Kimi Raikkonen, 12 pontos
5º) Max Verstappen, 10 pontos
6º) Felipe Massa, 8 pontos
7º) Sergio Perez, 6 pontos
8º) Carlos Sainz Junior, 4 pontos
9º) Daniil Kvyat, 2 pontos
10º) Esteban Ocon, 1 ponto

Mundial de Construtores
1º) Ferrari, 37 pontos
2º) Mercedes, 33 pontos
3º) Red Bull TAG Heuer, 10 pontos
4º) Williams Mercedes, 8 pontos
5º) Force India Mercedes, 7 pontos
6º) Toro Rosso Renault, 6 pontos

domingo, 22 de janeiro de 2017

As mudanças na Fórmula 1

A temporada de 2017 não terá apenas a grande mudança nas regras, mas também a retirada de Nico Rosberg logo após o término da temporada 2016 e desaposentadoria antes do início

As mudanças e as movimentações ocorridas na chamada dança das cadeiras, em dezembro e janeiro, foram mais intensas que as negociações de trocas de equipe durante uma temporada, ou na famosa silly season, das famosas especulações e mudanças de time, de pilotos e funcionários de escuderias, principalmente na metade do ano.

A principal delas seria a tranferência do alemão Nico Hulkenberg da emergente Force India para a reingressante Renault, que teve uma temporada difícil, após readquirir a Lotus e voltar para a categoria com time de fábrica. Os franceses não tiveram tempo de desenvolver o carro, com isso somaram apenas oito pontos entre as equipes, ficando na 9ª colocação no campeonato de construtores. Para o lugar de Hulkenberg, os indianos chamaram o francês Esteban Ocon, protegido da Renault e da Mercedes, mas por indicação do time germânico, para fazer companhia ao mexicano Sergio Perez.

Depois de 16 anos na categoria, Jenson Button anunciou a retirada, ficando apenas como piloto de testes da McLaren, time que defende desde 2010. Para o lugar do inglês, o belga Stoffel Vandoorne passará a dividir o time com o espanhol Fernando Alonso. Na Williams, outro estreante, o canadense Lance Stroll, que seria o companheiro de Valtteri Bottas. O brasileiro Felipe Massa havia anunciado em Monza, véspera do Grande Prêmio da Itália, que também deixaria a Fórmula 1 ao término da última temporada, com uma grande homenagem ocorrida no Brasil, quando abandonou a disputa após bater próximo a entrada dos boxes.

Porém, o surpreendente anúncio de Nico Rosberg mexeu no tabuleiro, uma semana após a conquista do título do competidor tedesco, em Abu Dhabi, abrindo uma vaga na melhor equipe da atualidade. Os comandantes das flechas de prata disseram que apenas Kimi Raikkonen e Daniil Kvyat não entraram em contato com a marca das três pontas, mas, desde o início, os principais postulantes eram Pascal Wehrlein e Valtteri Bottas. Com o apoio do bicampeão Mika Hakkinen, que fez história na McLaren-Mercedes, o nórdico levou a melhor, e por possuir resultados satisfatórios, enquanto Wehrlein, apesar de mostrar bom rendimento na Manor, ficou com um lugar na Sauber, que atravessa grande crise.

Com isso, Felipe Massa volta a categoria antes mesmo de sair, enquanto para o time comandado por Frank Williams, um desconto no uso dos motores Mercedes, podendo contar também com Pady Lowe nos quadros do time de Grove, conseguiu aliviar as finanças para seu lado, mas abrindo mão do principal piloto da escuderia.

Para o outro brasileiro, Felipe Nasr, sobrará talvez um lugar como piloto de testes na Williams, ou uma vaga na Manor, que procura investidores para se manter no certame. O 9º lugar do brasileiro pode ter selado o destino do time que somou apenas um ponto ano passado, e deixar o brasiliense sem vaga entre os titulares.

Com carros ainda mais rápidos e com várias mudanças aerodinâmicas e nos pneus, os pilotos certamente voltarão a sentir o desgaste físico das corridas, devido a maior velocidade nas curvas de média e baixa velocidade e o preparo será crucial para este ano.

A Fórmula 1 volta no dia 24 de março, com os treinos livres, e dia 26, com o Grande Prêmio da Asutrália.

Após as reconfirmações, veja como ficaram as equipes.

Mercedes
Motor: Mercedes

Pilotos: Lewis Hamilton (Inglaterra) e Valtteri Bottas (Finlândia)

Red Bull
Motor: Renault (rebatizado como TAG Heuer)

Pilotos: Daniel Ricciardo (Austrália) e Max Verstappen (Holanda)

Ferrari
Motor: Ferrari

Pilotos: Sebastian Vettel (Alemanha) e Kimi Raikkonen (Finlândia)

McLaren
Motor: Honda

Pilotos: Fernando Alonso (Espanha) e Stoffel Vandoorne (Bélgica)

Force India
Motor: Mercedes

Pilotos: Sergio Perez (México) e Esteban Ocon (França)

Williams
Motor: Mercedes

Pilotos: Felipe Massa (Brasil) e Lance Stroll (Canadá)

Renault
Motor: Renault

Pilotos: Nico Hulkenberg (Alemanha) e Jolyon Palmer (Inglaterra)

Toro Rosso
Motor: Renault

Pilotos: Carlos Sainz Junior (Espanha) e Daniil Kvyat (Rússia)

Haas
Motor: Ferrari

Pilotos: Romain Grosjean (França) e Kevin Magnussen (Dinamarca)

Sauber
Motor: Ferrari

Pilotos: Pascal Wehrlein (Alemanha) e Markus Ericsson (Suécia)

Manor (ainda não confirmou os pilotos nem a participação na próxima temporada)

domingo, 27 de novembro de 2016

Lewis Hamilton vence em Abu Dhabi

Britânico vence em solo asiático, mas Fórmula 1 tem novo campeão

O inglês Lewis Hamilton controlou a corrida, vencendo de ponta a ponta, tentando embolar o pelotão, mas a pressão de Sebastian Vettel nas voltas finais não foi suficiente para tirar mais uma dobradinha da Mercedes, garantindo mais um título para o time prateado, o terceiro seguido, e o primeiro do alemão Nico Rosberg, sendo o segundo filho de um campeão do mundo a levantar o caneco na categoria.

As seis primeiras colocações foram ocupadas pelos carros da Mercedes, Ferrari e Red Bull. Desta vez, os duelos entre ferraristas e rubrotaurinos foram decididos nas pistas, sem conflitos, quando Vettel superou os pilotos de sua ex-equipe sem manobras polêmicas ou toques e brigas via rádio, terminando a temporada no top 4. O finlandês Kimi Raikkonen foi o 6º colocado, terminando o campeonato na mesma posição.

A Force India encerrou a disputa como a quarta força, deixando o tedesco Nico Hulkenberg, novo contratado pela Renault no próximo ano, em 7º lugar, a frente do colega de escuderia, o mexicano Sergio Perez. Despedindo-se da Fórmula 1, Felipe Massa segurou o espanhol Fernando Alonso, garantindo os dois últimos pontos na carreira do brasileiro, enquanto o asturiano fechou a zona de pontuação. Também deixando a categoria, o inglês Jenson Button abandonou a disputa quando quebrou a suspensão do McLaren passando por cima da zebra, ficando pelo caminho. O campeão de 2009 segue trabalhando pela equipe de Woking, passando a ajudar no desenvolvimento da equipe inglesa que passa por grandes mudanças, agora sem Ron Dennis e passando a contar com o estadounidense Zak Brown, que passa a comandar o time britânico.

Em 2017, muitas mudanças nas configurações dos carros e no regulamento deixarão os carros ainda mais velozes, podendo trazer novas divisões de força, podendo trazer um novo dominante ou equilibrar ainda mais a disputa.

Resultados:
Pole: Lewis Hamilton, Mercedes
Melhor Volta: Sebastian Vettel, Ferrari

Corrida:
1º) Lewis Hamilton, Mercedes
2º) Nico Rosberg, Mercedes
3º) Sebastian Vettel, Ferrari
4º) Max Verstappen, Red Bull TAG Heuer
5º) Daniel Ricciardo, Red Bull TAG Heuer
6º) Kimi Raikkonen, Ferrari
7º) Nico Hulkenberg, Force India Mercedes
8º) Sergio Perez, Force India Mercedes
9º) Felipe Massa, Williams Mercedes
10º) Fernando Alonso, McLaren Honda

Classificação

Mundial de Pilotos
1º) Nico Rosberg, 385 pontos
2º) Lewis Hamilton, 380 pontos
3º) Daniel Ricciardo, 256 pontos
4º) Sebastian Vettel, 212 pontos
5º) Max Verstappen, 204 pontos
6º) Kimi Raikkonen, 186 pontos
7º) Sergio Perez, 101 pontos
8º) Valtteri Bottas, 85 pontos
9º) Nico Hulkenberg, 72 pontos
10º) Fernando Alonso, 54 pontos
11º) Felipe Massa, 53 pontos
12º) Carlos Sainz Junior, 46 pontos
13º) Romain Grosjean, 29 pontos
14º) Daniil Kvyat, 25 pontos
15º) Jenson Button, 21 pontos
16º) Kevin Magnussen, 7 pontos
17º) Felipe Nasr, 2 pontos
18º) Stoffel Vandoorne, 1 ponto
19º) Pascal Wehrlein, 1 ponto
20º) Jolyon Palmer, 1 ponto

Mundial de Construtores
1º) Mercedes, 765 pontos
2º) Red Bull TAG Heuer, 468 pontos
3º) Ferrari, 398 pontos
4º) Force India Mercedes, 173 pontos
5º) Williams Mercedes, 138 pontos
6º) McLaren Honda, 76 pontos
7º) Toro Rosso Ferrari, 63 pontos
8º) Haas Ferrari, 29 pontos
9º) Renault, 8 pontos
10º) Sauber Ferrari, 2 pontos
11º) Manor Mercedes, 1 ponto

domingo, 13 de novembro de 2016

Lewis Hamilton vence no Brasil

Vitória do atual campeão leva decisão para Abu Dhabi

Em corrida paralisada duas vezes pela chuva, Lewis Hamilton venceu sem grandes dificuldades, garantindo a decisão do título para daqui a 15 dias, em Abu Dhabi. Nico Rosberg chegou a escapar da pista, mas manteve a 2ª colocação, garantindo mais uma dobradinha da Mercedes, enquanto Max Verstappen, em uma grande prova de recuperação, garantiu o 3º lugar, completando o pódio. A Force India também teve um bom desempenho em Interlagos, garantindo os dois carros entre os sete melhores, com Sergio Perez na 4ª posição, e Nico Hulkenberg, com o 7º posto. O australiano Daniel Ricciardo ficou em 8º, garantindo-se entre os três melhores no mundial de pilotos. Para a Ferrari, o alemão Sebastian Vettel ficou em 5º, enquanto o companheiro de equipe, o finlandês Kimi Raikkonen, bateu em frente aos boxes após aquaplanar e ainda quase foi atingido por Verstappen e Hulkenberg, além do próprio colega de equipe, que reclamou bastante das condições da pista.

A Toro Rosso voltou a pontuar, com o espanhol Carlos Sainz Junior em 6º lugar, enquanto Daniil Kvyat brigou pelos pontos até as voltas finais, mas foi superado por Fernando Alonso e Valtteri Bottas, sendo apenas o 13º colocado. A Manor também esteve perto de garantir ao francês Esteban Ocon o último ponto, mas o gaulês foi também superado pelo asturiano e o nórdico. O destaque da disputa foi o brasileiro Felipe Nasr, que andou muito tempo na 6ª posição, mas com a batida de Felipe Massa, na 49ª volta, teve a diferença anulada, conseguindo ainda salvar dois pontos para a Sauber, garantindo o time suíço entre os 10 melhores no mundial de construtores. O espanhol Alonso, apesar da rodada na saída do safety car, ainda teve uma grande recuperação, somando o último ponto. Mesmo sendo a pior equipe pelo 4º ano seguido, e sem um carro e motor que se preze, é o máximo que o ibérico e o colega de equipe, Jenson Button, podem fazer.

A nota do Grande Prêmio fica para Felipe Massa e a homenagem que recebeu dos colegas e torcedores quando voltou a pé para os boxes, aplaudido quando passava pelo corredor dos boxes ao voltar para a Williams, abraçado e cumprimentado pelo funcionários de Mercedes, Ferrari e a própria Williams, uma cena muito emocionante.

Resultados:
Pole: Lewis Hamilton, Mercedes
Melhor Volta: Max Verstappen, Red Bull TAG Heuer

Corrida:
1º) Lewis Hamilton, Mercedes
2º) Nico Rosberg, Mercedes
3º) Max Verstappen, Red Bull TAG Heuer
4º) Sergio Perez, Force India Mercedes
5º) Sebastian Vettel, Ferrari
6º) Carlos Sainz Junior, Toro Rosso Ferrari
7º) Nico Hulkenberg, Force India Mercedes
8º) Daniel Ricciardo, Red Bull TAG Heuer
9º) Felipe Nasr, Sauber Ferrari
10º) Fernando Alonso, McLaren Honda

Classificação

Mundial de Pilotos
1º) Nico Rosberg, 367 pontos
2º) Lewis Hamilton, 355 pontos
3º) Daniel Ricciardo, 246 pontos
4º) Sebastian Vettel, 197 pontos
5º) Max Verstappen, 192 pontos
6º) Kimi Raikkonen, 178 pontos
7º) Sergio Perez, 97 pontos
8º) Valtteri Bottas, 85 pontos
9º) Nico Hulkenberg, 66 pontos
10º) Fernando Alonso, 53 pontos
11º) Felipe Massa, 51 pontos
12º) Carlos Sainz Junior, 46 pontos
13º) Romain Grosjean, 29 pontos
14º) Daniil Kvyat, 25 pontos
15º) Jenson Button, 21 pontos
16º) Kevin Magnussen, 7 pontos
17º) Felipe Nasr, 2 pontos
18º) Stoffel Vandoorne, 1 ponto
19º) Pascal Wehrlein, 1 ponto
20º) Jolyon Palmer, 1 ponto

Mundial de Construtores
1º) Mercedes, 722 pontos
2º) Red Bull TAG Heuer, 446 pontos
3º) Ferrari, 375 pontos
4º) Force India Mercedes, 163 pontos
5º) Williams Mercedes, 136 pontos
6º) McLaren Honda, 75 pontos
7º) Toro Rosso Ferrari, 63 pontos
8º) Haas Ferrari, 29 pontos
9º) Renault, 8 pontos
10º) Sauber Ferrari, 2 pontos
11º) Manor Mercedes, 1 ponto

domingo, 30 de outubro de 2016

Lewis Hamilton vence no México

Inglês vence no México e iguala marca de Alain Prost

Largando na frente, o britânico Hamilton perdeu a liderança apenas quando saiu para trocar os pneus, deixando a dianteira para o alemão Sebastian Vettel, que optou por uma tática diferente, ficando por mais de 30 voltas com compostos macios. Depois disso, apesar de Max Verstappen ameaçar Nico Rosberg, sem tirar a dobradinha da Mercedes.

A corrida foi bem disputada, com a Red Bull disputando com Ferrari e Mercedes, mas os rubrotaurinos perderam o lugar no pódio após a prova, quando Max Verstappen teve cinco segundos acrescidos por cortar caminho após uma disputa com Vettel na abertura da penúltima volta. O germânico, que chegou a subir o pódio, foi punido com o acréscimo de 10 segundos no tempo final de corrida, horas mais tarde, caindo para a 5ª posição, por ter mudado de posição enquanto se defendia de uma investida de Ricciardo, durante a penúltima volta, enquanto Kimi Raikkonen superou a Force India nas voltas finais, garantindo a 6ª colocação. Com isso, o australiano herdou o degrau mais baixo do pódio.

Force India e Williams ficaram com o restante dos pontos. O tedesco Nico Hulkenberg terminou em 7º lugar, a frente da dupla da escuderia inglesa. Valtteri Bottas ficou com o 8º posto, a frente do brasileiro Felipe Massa, que segurou a pressão do piloto da casa, Sergio Perez, durante várias voltas.

No pelotão intermediário também tiveram várias disputas, com destaque para o sueco Marcus Ericsson, da Sauber, que fez quase toda a prova com compostos médios, após um toque com a Manor de Pascal Wehrlein na primeira curva. O competidor da Sauber ficou na 11ª posição. McLaren, Renault e Toro Rosso também travaram bons duelos e disputas durante toda a corrida.

Resultados:
Pole: Lewis Hamilton, Mercedes
Melhor Volta: Daniel Ricciardo, Red Bull TAG Heuer

Corrida:
1º) Lewis Hamilton, Mercedes
2º) Nico Rosberg, Mercedes
3º) Daniel Ricciardo, Red Bull TAG Heuer
4º) Max Verstappen, Red Bull TAG Heuer
5º) Sebastian Vettel, Ferrari
6º) Kimi Raikkonen, Ferrari
7º) Nico Hulkenberg, Force India Mercedes
8º) Valtteri Bottas, Williams Mercedes
9º) Felipe Massa, Williams Mercedes
10º) Sergio Perez, Force India Mercedes

Classificação

Mundial de Pilotos
1º) Nico Rosberg, 349 pontos
2º) Lewis Hamilton, 330 pontos
3º) Daniel Ricciardo, 242 pontos
4º) Sebastian Vettel, 187 pontos
5º) Kimi Raikkonen, 178 pontos
6º) Max Verstappen, 177 pontos
7º) Sergio Perez, 85 pontos
8º) Valtteri Bottas, 85 pontos
9º) Nico Hulkenberg, 60 pontos
10º) Fernando Alonso, 52 pontos
11º) Felipe Massa, 51 pontos
12º) Carlos Sainz Junior, 38 pontos
13º) Romain Grosjean, 29 pontos
14º) Daniil Kvyat, 25 pontos
15º) Jenson Button, 21 pontos
16º) Kevin Magnussen, 7 pontos
17º) Stoffel Vandoorne, 1 ponto
18º) Pascal Wehrlein, 1 ponto
19º) Jolyon Palmer, 1 ponto

Mundial de Construtores
1º) Mercedes, 679 pontos
2º) Red Bull TAG Heuer, 427 pontos
3º) Ferrari, 365 pontos
4º) Force India Mercedes, 145 pontos
5º) Williams Mercedes, 136 pontos
6º) McLaren Honda, 74 pontos
7º) Toro Rosso Ferrari, 55 pontos
8º) Haas Ferrari, 29 pontos
9º) Renault, 8 pontos
10º) Manor Mercedes,1 ponto