domingo, 9 de junho de 2019

Lewis Hamilton vence no Canadá

Inglês conta com punição aplicada a Sebastian Vettel para garantir mais um triunfo em Montreal

Largando na pole, o piloto alemão se manteve a frente do rival da Mercedes, mas faltando 18 voltas, escapou e quase tocou com o carro do britânico, sendo punido em cinco segundos no tempo final, perdendo a vitória da corrida. O competidor tedesco contestou a direção de prova, trocou a placa do carro prateado para o de 2º posto, mas o britânico garantiu mais uma vitória e abriu mais vantagem na liderança do mundial. O monegasco Charles Leclerc completou o pódio, enquanto o finlandês Valtteri Bottas fez a melhor volta, ficando com a 4ª colocação.

As quatro posições seguintes ficaram com as duplas de Red Bull e Renault. Max Verstappen conseguiu o 5º lugar, a frente da dupla da escuderia francesa. Daniel Ricciardo chegou a frente do colega de time, Nico Hulkenberg. Pierre Gasly levou o outro bólido da equipe austríaca para a 8ª posição.

Correndo em casa, o canadense Lance Stroll conseguiu estender o ritmo, parando no terço final da disputa, e ainda superou o espanhol Carlos Sainz Junior, que ainda perdeu a 10ª colocação para o russo Daniil Kvyat, deixando a McLaren sem pontuar em Montreal. Para a equipe de Woking, foi um dia ruim. Lando Norris teve um problema na suspensão por causa de uma batida na quarta volta, sendo o único a não receber a bandeira quadriculada.

Resultados:

Pole: Sebastian Vettel, Ferrari
Melhor Volta: Valtteri Bottas, Mercedes

Corrida:
1º) Lewis Hamilton, Mercedes
2º) Sebastian Vettel, Ferrari
3º) Charles Leclerc, Ferrari
4º) Valtteri Bottas, Mercedes
5º) Max Verstappen, Red Bull Honda
6º) Daniel Ricciardo, Renault
7º) Nico Hulkenberg, Renault
8º) Pierre Gasly, Red Bull Honda
9º) Lance Stroll, Racing Point Mercedes
10º) Daniil Kvyat, Toro Rosso Honda

Classificação

Mundial de Pilotos
1º) Lewis Hamilton, 162 pontos
2º) Valtteri Bottas, 132 pontos
3º) Sebastian Vettel, 100 pontos
4º) Max Verstappen, 88 pontos
5º) Charles Leclerc, 72 pontos
6º) Pierre Gasly, 36 pontos
7º) Carlos Sainz Junior, 18 pontos
8º) Daniel Ricciardo, 16 pontos
9º) Kevin Magnussen, 14 pontos
10º) Sergio Perez, 13 pontos
11º) Kimi Raikkonen, 13 pontos
12º) Lando Norris, 12 pontos
13º) Nico Hulkenberg, 12 pontos
14º) Daniil Kvyat, 10 pontos
15º) Alexander Albon, 7 pontos
16º) Lance Stroll, 6 pontos
17º) Romain Grosjean, 2 pontos

Mundial de Construtores
1º) Mercedes, 294 pontos
2º) Ferrari, 172 pontos
3º) Red Bull Honda, 124 pontos
4º) McLaren Renault, 30 pontos
5º) Renault, 28 pontos
6º) Racing Point Mercedes, 19 pontos
7º) Toro Rosso Honda, 17 pontos
8º) Haas Ferrari, 16 pontos
9º) Alfa Romeo, 13 pontos

domingo, 26 de maio de 2019

Lewis Hamilton vence em Mônaco

Inglês segura pressão na parte final da disputa e garante o terceiro triunfo no principado

Largando na pole, o piloto britânico manteve a dianteira durante toda a corrida. Após a entrada do safety car virtual na volta 11, Hamilton colocou compostos médios, diferente dos três principais adversários, que voltaram com pneus duros, tendo que segurar a pressão de Max Verstappen na metade final da disputa. O holandês da Red Bull foi punido com cinco segundos de acréscimo no tempo final da prova, por conta de um toque com a Mercedes de Valtteri Bottas quando ambos deixaram os pits, obrigando o finlandês a mais uma passagem pelos boxes. Com a punição ao batavo, Sebastian Vettel subiu para a 2ª posição, enquanto o nódico completou o pódio. Para a dupla da Red Bull, ficaram os lugares a seguir, com o neerlandês com o 4º posto, a frente do francês Pierre Gasly, que ainda somou o ponto da melhor volta. Para Maranello, ficou a decepção por conta do erro envolvendo Charles Leclerc, ao não mandar novamente o monegasco a pista, deixando o piloto da casa no final do grid. Hoje, foi ainda mais difícil, sendo o único a não receber a bandeira quadriculada, por conta de problemas mecânicos após um furo no pneu da Ferrari.

Para os rubrotaurinos, foi um ótimo final de semana. Depois de passar a fase final da classificação com as duas equipes. A Toro Rosso também levou a dupla aos pontos, ficando entre os oito melhores, com Daniil Kvyat em 7º lugar, seguido por Alexander Albon. A McLaren também contou com uma boa estratégia para conseguir um resultado razoável em solo monegasco. Carlos Sainz Junior e Lando Norris seguiram na pista e conseguiram avançar no grid, com o espanhol somando mais oito pontos para o time de Woking. O estreante inglês conseguiu uma boa distância, mas voltou atrás de Daniel Ricciardo, batendo na trave. O australiano, com a punição ao gaulês Romain Grosjean, da Haas, ainda garantiu dois pontos para a Renault, enquanto Grosjean caiu para o 10º posto, fechando a zona de pontuação.

Em um domingo marcado pelas homenagem ao ex-campeão Niki Lauda, falecido no último dia 20 de maio, a Mercedes, onde o austríaco atuou como consultou no retorno da marca alemã a Fórmula 1, além de contribuir ativamente para a chegada de Lewis Hamilton na equipe, no final de 2012, foi campeão em 1975 e 1977, pela Ferrari, e em 1984, pela McLaren. O germânico foi homenageado por todo o grid com um minuto de silêncio, e uma dedicatória especial das escuderias de Maranello e Woking, que consagraram o campeão. Niki sofria das sequelas do acidente de 1976, quando bateu em Nurburgring, se salvando da Ferrari em chamas para ainda ser vice-campeão na mesma temporada, voltando ao título um ano depois. Ficou ausente em 1980 e 1981, sendo contratado por Ron Dennis e competiu mais quatro campeonatos pelos carros ingleses, superando Alain Prost na decisão mais apertada da história, em 1984, meio ponto a frente do então companheiro de equipe.

Resultados:

Pole: Lewis Hamilton, Mercedes
Melhor Volta: Pierre Gasly, Red Bull Honda

Corrida:
1º) Lewis Hamilton, Mercedes
2º) Sebastian Vettel, Ferrari
3º) Valtteri Bottas, Mercedes
4º) Max Verstappen, Red Bull Honda
5º) Pierre Gasly, Red Bull Honda
6º) Carles Sainz Junior, McLaren Renault
7º) Daniil Kvyat, Toro Rosso Honda
8º) Alexander Albon, Toro Rosso Honda
9º) Daniel Ricciardo, Renault
10º) Romain Grosjean, Haas Ferrari

Classificação

Mundial de Pilotos
1º) Lewis Hamilton, 137 pontos
2º) Valtteri Bottas, 120 pontos
3º) Sebastian Vettel, 82 pontos
4º) Max Verstappen, 78 pontos
5º) Charles Leclerc, 57 pontos
6º) Pierre Gasly, 32 pontos
7º) Carlos Sainz Junior, 18 pontos
8º) Kevin Magnussen, 14 pontos
9º) Sergio Perez, 13 pontos
10º) Kimi Raikkonen, 13 pontos
11º) Lando Norris, 12 pontos
12º) Daniil Kvyat, 9 pontos
13º) Daniel Ricciardo, 8 pontos
14º) Alexander Albon, 7 pontos
15º) Nico Hulkenberg, 6 pontos
16º) Lance Stroll, 4 pontos
17º) Romain Grosjean, 2 pontos

Mundial de Construtores
1º) Mercedes, 257 pontos
2º) Ferrari, 139 pontos
3º) Red Bull Honda, 110 pontos
4º) McLaren Renault, 30 pontos
5º) Racing Point Mercedes, 17 pontos
6º) Haas Ferrari, 16 pontos
7º) Toro Rosso Honda, 16 pontos
8º) Renault, 14 pontos
9º) Alfa Romeo, 13 pontos

domingo, 12 de maio de 2019

Lewis Hamilton vence na Espanha

Inglês assume liderança na largada e retoma liderança no campeonato

Mesmo largando na 2ª posição, o britânico assumiu a dianteira na primeira curva, deixando o companheiro de equipe, Valtteri Bottas, na vice-liderança. O nórdico não chegou a ameaçar a ponta, garantindo mais uma dobradinha para as flechas de prata, a quinta em cinco etapas disputadas, um amplo domínio do time alemão.

Os lugares a seguir, ficaram divididos entre Ferrari e Red Bull. Max Verstappen completou o pódio, seguido pela dupla do time italiano. Charles Leclerc chegou a superar Sebastian Vettel na parte inicial, mas o piloto alemão recuperou o posto quando antes de fazer a última passagem pelos pits. Pierre Gasly, em atuação discreta, cruzou a linha de chegada em 6º lugar.

A Haas foi a quarta força em solo espanhol, e só não fez mais por conta do desgaste nos pneus de Romain Grosjean nas voltas finais, fazendo o francês cair para o 10º posto, somando apenas um ponto. O dinamarquês Kevin Magnussen ficou na 7ª colocação, garantindo um resultado positivo para o time sediado nos Estados Unidos. Os rubrotaurinos ainda tiveram mais dois pontos com a Toro Rosso de Daniil Kvyat. Com a intervenção do safety car após a batida entre o inglês Lando Norris e Lance Stroll, quando o novato colidiu com o canadense na primeira curva, na volta 46, provocando a única intervenção do safety car na corrida, durando seis voltas, o compenheiro de Norris contou com a sorte, pulando para o 9º lugar, com o piloto da casa, Carlos Sainz Junior. O anfitrião ainda passou por Grosjean, faturando mais quatro pontos para a McLaren. Foi a primeira vez que a escuderia de Woking não chegou a parte final da classificação. Mas na corrida, conseguiu um resultado acima do esperado.

Resultados:

Pole: Valtteri Bottas, Mercedes
Melhor Volta: Lewis Hamilton, Mercedes

Corrida:
1º) Lewis Hamilton, Mercedes
2º) Valtteri Bottas, Mercedes
3º) Max Verstappen, Red Bull Honda
4º) Sebastian Vettel, Ferrari
5º) Charles Leclerc, Ferrari
6º) Pierre Gasly, Red Bull Honda
7º) Kevin Magnussen, Haas Ferrari
8º) Carles Sainz Junior, McLaren Renault
9º) Daniil Kvyat, Toro Rosso Honda
10º) Romain Grosjean, Haas Ferrari

Classificação

Mundial de Pilotos
1º) Lewis Hamilton, 112 pontos
2º) Valtteri Bottas, 105 pontos
3º) Max Verstappen, 66 pontos
4º) Sebastian Vettel, 64 pontos
5º) Charles Leclerc, 57 pontos
6º) Pierre Gasly, 21 pontos
7º) Kevin Magnussen, 14 pontos
8º) Sergio Perez, 13 pontos
9º) Kimi Raikkonen, 13 pontos
10º) Lando Norris, 12 pontos
11º) Carlos Sainz Junior, 10 pontos
12º) Nico Hulkenberg, 6 pontos
13º) Daniel Ricciardo, 6 pontos
14º) Lance Stroll, 4 pontos
15º) Alexander Albon, 3 pontos
16º) Daniil Kvyat, 3 pontos
17º) Romain Grosjean, 1 ponto

Mundial de Construtores
1º) Mercedes, 217 pontos
2º) Ferrari, 121 pontos
3º) Red Bull Honda, 87 pontos
4º) McLaren Renault, 22 pontos
5º) Racing Point Mercedes, 17 pontos
6º) Haas Ferrari, 15 pontos
7º) Alfa Romeo, 13 pontos
8º) Renault, 12 pontos
9º) Toro Rosso Honda, 6 pontos

domingo, 28 de abril de 2019

Valtteri Bottas vence no Azerbaijão

Finlandês retoma a liderança no campeonato e Mercedes atinge marca histórica

Largando na pole, o nórdico conseguiu segurar as investidas do companheiro de equipe no giro de abertura e na parte final, e com o 2º lugar de Lewis Hamilton, a quarta dobradinha consecutiva das flechas de prata deu ao time alemão uma marca recorde, com quatro corridas fazendo os dois melhores lugares, superando a marca da Williams em 1992. o início da temporada vem marcando um domínio teutônico na classificação.

Nas posições seguintes, mais uma vez, a dupla da Ferrari, e o holandês Max Verstappen. Sebastian Vettel completou o pódio, seguido pelo batavo da Red Bull. Charles Leclerc foi o 5º colocado, fazendo a melhor volta da disputa. O outro carro rubrotaurino, do francês Pierre Gasly, seguia firme na 6ª posição, mas parou na volta 39, por problemas no motor, causando a única intervenção do carro de segurança, atuando por duas voltas, de forma virtual.

Muito competitiva em solo azeri ao longo do final de semana, a Racing Point foi muito bem em Baku. Bem classificado no grid, o mexicano Sergio Perez ficou com o 6º posto, enquanto o canadense Lance Stroll garantiu dois pontos, em uma atuação honesta. Depois de alguns imprevistos, a McLaren finalmente chegou aos pontos com os dois carros. Andando próximo de Perez durante boa parte da prova, a dupla de Woking ficou classificada entre os oito melhores. Carlos Sainz Junior fechou com o 7º posto, somando os primeiros tentos em 2019, seguido pelo companheiro de equipe, o britânico Lando Norris. A com as mudanças de comando, e uma melhora razoável, os ingleses começam a esboçar uma reação no certame. Mantendo uma boa sequência no campeonato, Kimi Raikkonen, mesmo largando dos boxes, garantiu mais um ponto, conseguindo até o momento pontuar em todas as corridas.

As decepções na prova ficaram com Renault e Haas. O time ianque pela primeira vez ficou fora da fase final da classificação, enquanto os carros franceses tiveram uma atuação opaca na corrida. Daniel Ricciardo ainda abandonou após acertar a Toro Rosso de Daniil Kvyat, quando não viu o carro do russo atrás, quando errou uma freada e foi para a área de escape. O indicente provocou a saída da ambos da disputa.

Resultados:

Pole: Valtteri Bottas, Mercedes
Melhor Volta: Charles Leclerc, Ferrari

Corrida:
1º) Valtteri Bottas, Mercedes
2º) Lewis Hamilton, Mercedes
3º) Sebastian Vettel, Ferrari
4º) Max Verstappen, Red Bull Honda
5º) Charles Leclerc, Ferrari
6º) Sergio Perez, Racing Point Mercedes
7º) Carles Sainz Junior, McLaren Renault
8º) Lando Norris, McLaren Renault
9º) Lance Stroll, Racing Point Mercedes
10º) Kimi Raikkonen, Alfa Romeo

Classificação

Mundial de Pilotos
1º) Valtteri Bottas, 87 pontos
2º) Lewis Hamilton, 86 pontos
3º) Sebastian Vettel, 52 pontos
4º) Max Verstappen, 51 pontos
5º) Charles Leclerc, 47 pontos
6º) Sergio Perez, 13 pontos
7º) Pierre Gasly, 13 pontos
8º) Kimi Raikkonen, 13 pontos
9º) Lando Norris, 12 pontos
10º) Kevin Magnussen, 8 pontos
11º) Nico Hulkenberg, 6 pontos
12º) Daniel Ricciardo, 6 pontos
13º) Carlos Sainz Junior, 6 pontos
14º) Lance Stroll, 4 pontos
15º) Alexander Albon, 3 pontos
16º) Daniil Kvyat, 1 ponto

Mundial de Construtores
1º) Mercedes, 173 pontos
2º) Ferrari, 99 pontos
3º) Red Bull Honda, 64 pontos
4º) McLaren Renault, 18 pontos
5º) Racing Point Mercedes, 17 pontos
6º) Alfa Romeo, 13 pontos
7º) Renault, 12 pontos
8º) Haas Ferrari, 8 pontos
9º) Toro Rosso Honda, 4 pontos

domingo, 14 de abril de 2019

Lewis Hamilton vence na China

Britânico fatura corrida número 1000 da Fórmula 1 e assume liderança no mundial

Largando na segunda colocação, o atual bicampeão assumiu a dianteira no apagar das luzes vermelhas, mantendo a frente durante toda a disputa. Mantendo o domínio na classificação, a Mercedes conseguiu novamente a dobradinha, deixando as flechas de prata ainda mais líder entre as equipes.

Saindo na segunda fila, a dupla da Ferrari errou na estratégia com Charles Leclerc, deixando o monegasco em 5º lugar, enquanto Sebastian Vettel completou o pódio. A Red Bull também levou os dois carros entre os seis melhores, garantindo com Pierre Gasly a melhor volta, com o francês colocando compostos macios faltando três giros, somando mais um ponto.

A Renault conseguiu mais um 7º lugar, desta vez com Daniel Ricciardo, enquanto Nico Hulkenberg desistiu com problemas. Sergio Perez conseguiu um bom resultado, com a 8ª posição de Racing Point. O finlandês Kimi Raikkonen fatorou mais dois tentos, enquanto Alexander Albon, em corrida de recuperação, depois de ficar fora da classificação por causa da batida nos treinos livres, saiu do final do grid, foi o 10º colocado, salvando o dia da Toro Rosso.

A única intervenção do carro de segurança foi curta em Xangai, apenas duas voltas, quando Daniil Kvyat escapou ainda na volta de abertura, provocando um toque entre a dupla da McLaren, prejudicando a prova para o time de Woking. Lando Norris parou faltando quatro voltas, e Carlos Sainz Junior ficou apenas com o 15º posto. O competidor russo, além de punido, também não viu a bandeira quadriculada. Outro destaque foi o quatro vezes campeão Alain Prost dando a bandeirada no fim da corrida.

Resultados:

Pole: Valtteri Bottas, Mercedes
Melhor Volta: Pierre Gasly, Red Bull Honda

Corrida:
1º) Lewis Hamilton, Mercedes
2º) Valtteri Bottas, Mercedes
3º) Sebastian Vettel, Ferrari
4º) Max Verstappen, Red Bull Honda
5º) Charles Leclerc, Ferrari
6º) Pierre Gasly, Red Bull Honda
7º) Daniel Ricciardo, Renault
8º) Sergio Perez, Racing Point Mercedes
9º) Kimi Raikkonen, Alfa Romeo
10º) Alexander Albon, Toro Rosso Honda

Classificação

Mundial de Pilotos
1º) Lewis Hamilton, 68 pontos
2º) Valtteri Bottas, 62 pontos
3º) Max Verstappen, 39 pontos
4º) Sebastian Vettel, 37 pontos
5º) Charles Leclerc, 36 pontos
6º) Pierre Gasly, 13 pontos
7º) Kimi Raikkonen, 12 pontos
8º) Kevin Magnussen, 8 pontos
9º) Lando Norris, 8 pontos
9º) Nico Hulkenberg, 6 pontos
10º) Daniel Ricciardo, 6 pontos
11º) Sergio Perez, 5 pontos
12º) Alexander Albon, 3 pontos
13º) Lance Stroll, 2 pontos
14º) Daniil Kvyat, 1 ponto

Mundial de Construtores
1º) Mercedes, 130 pontos
2º) Ferrari, 73 pontos
3º) Red Bull Honda, 52 pontos
4º) Renault, 12 pontos
5º) Alfa Romeo, 12 pontos
6º) Haas Ferrari, 8 pontos
7º) McLaren Renault, 8 pontos
8º) Racing Point Mercedes, 7 pontos
9º) Toro Rosso Honda, 4 pontos

domingo, 31 de março de 2019

Lewis Hamilton vence no Bahrein

Inglês conta com a sorte e vence em solo bahrenita

Largando na segunda fila, a dupla da Mercedes contou com a sorte para fazer mais uma dobradinha. Primeiro, quando Sebastian Vettel rodou após ser ultrapassado por Lewis Hamilton, perdendo o 2º lugar, o alemão derrapou e ainda foi tocado pela Racing Point de Lance Stroll, tendo que se recuperar até finalizar com o 5º posto.

Para a Ferrari, apesar de pontuar com os dois carros, ficou um gosto amargo, por conta do erro de Vettel, e da perda de uma vitória do monegasco Charles Leclerc, que saiu na frente e seguia firme rumo ao primeiro triunfo na Fórmula 1, mas sofreu com a perda de potência nos últimos 10 giros, mas o prejuízo ainda foi diminuído pela intervenção do safety car, faltando três voltas, por conta do abandono duplo da Renault, quando Nico Hulkenberg era 6º colocado, enquanto o australiano e colega do tedesco vinha três lugares atrás. O ferrarista do principado ainda levou o ponto extra da volta mais rápida.

A terceira força foi a Red Bull, mas no início, não fosse um toque entre o holandês e Carlos Sainz Junior, os ex-colegas de Toro Rosso poderiam ter um duelo ainda mais intenso ao longo da corrida. O competidor batavo ainda ficou na 4ª posição, enquanto o espanhol caiu para o final do pelotão após um furo no pneu, superando a dupla da Williams, mas parou faltando apenas duas voltas, após a desistência do time gaulês. Pierre Gasly não vem iniciando bem o ano, mas ainda garantiu quatro pontos. A McLaren teve um desempenho honesto no final de semana, chegando com os dois bólidos a fase final da classificação. Não fosse o incidente de Sainz, ambos possivelmente pontuariam, já que Lando Norris andou bem e segurou a pressão da Alfa Romeo de Kimi Raikkonen na parte final da prova, subindo para a 6ª colocação quando Hulkenberg parou. O nórdico voltou a pontuar e deixa a Alfa Romeo entre as quatro no campeonato de construtores.

A Toro Rosso e a Racing Point, assim como na Austrália, voltaram a fechar a zona de pontuação, só que trocando de lugar e de carro. O rubrotaurino Alexander Albon foi o 9º colocado, a frente do mexicano Sergio Perez, que somou o primeiro ponto na temporada.

Com o abandono duplo das Renaults faltando três voltas, o safety car apenas saiu da pista para Lewis Hamilton receber a bandeirada.

Resultados:

Pole: Charles Leclerc, Ferrari
Melhor Volta: Charles Leclerc, Ferrari

Corrida:
1º) Lewis Hamilton, Mercedes
2º) Valtteri Bottas, Mercedes
3º) Charles Leclerc, Ferrari
4º) Max Verstappen, Red Bull Honda
5º) Sebastian Vettel, Ferrari
6º) Lando Norris, McLaren Renault
7º) Kimi Raikkonen, Alfa Romeo
8º) Pierre Gasly, Red Bull Honda
9º) Alexander Albon, Toro Rosso Honda
10º) Sergio Perez, Racing Point Mercedes

Classificação

Mundial de Pilotos
1º) Valtteri Bottas, 44 pontos
2º) Lewis Hamilton, 43 pontos
3º) Max Verstappen, 27 pontos
4º) Charles Leclerc, 26 pontos
5º) Sebastian Vettel, 22 pontos
6º) Kimi Raikkonen, 10 pontos
7º) Kevin Magnussen, 8 pontos
8º) Lando Norris, 8 pontos
9º) Nico Hulkenberg, 6 pontos
10º) Pierre Gasly, 4 pontos
11º) Lance Stroll, 2 pontos
12º) Alexander Albon, 2 pontos
13º) Daniil Kvyat, 1 ponto
14º) Sergio Perez, 1 ponto

Mundial de Construtores
1º) Mercedes, 87 pontos
2º) Ferrari, 48 pontos
3º) Red Bull Honda, 31 pontos
4º) Alfa Romeo, 10 pontos
5º) Haas Ferrari, 8 pontos
6º) McLaren Renault, 8 pontos
7º) Renault, 6 pontos
8º) Racing Point Mercedes, 3 pontos
9º) Toro Rosso Honda, 3 pontos

domingo, 17 de março de 2019

Valtteri Bottas vence na Austrália

Finlandês abre temporada com vitória

Contra os prognósticos da pré-temporada, as flechas de prata dominaram a disputa em solo australiano desde a classificação, garantindo a primeira fila. O nórdico assumiu a dianteira ainda na largada, garantindo uma boa vantagem, garantindo a melhor volta e mais um ponto no penúltimo giro, enquanto Lewis Hamilton ainda conseguiu garantir a dobradinha para a Mercedes. A Red Bull, na estreia da Honda, garantiu um pódio com o holandês Max Verstappen, enquanto o francês Pierre Gasly decepcionou, ao ficar no início da definição do grid, e ficando fora da zona de pontuação. O time rubrotaurino mostrou um bom desempenho, e os propulsores japoneses muito fortes e rendendo muito bem, depois de muita desconfiança.

Melhor equipe e favorita nos testes em Barcelona, a Ferrari ficou abaixo do esperado. O time de Maranello não se mostrou capaz de enfrentar os carros prateados, e ainda viu Sebastian Vettel perder a última posição no pódio para a Red Bull de Verstappen. Estreando na equipe vermelha, o monegasco Charles Leclerc ainda cruzou a linha de chegada em 5º lugar, próximo do companheiro de equipe.

No pelotão intermediário, muito equilíbrio. Kevin Magnussen levou a Haas ao 6º posto, terminando a disputa na mesma volta dos ponteiros. Nico Hulkenberg da Renault, 7º colocado, Kimi Raikonen da Alfa Romeo, na 8ª posição, andaram juntos durante toda a disputa, e terminaram seguidos de perto por Lance Stroll, que estreou na Racing Point, e Daniil Kvyat, que segurou a pressão de Gasly no trecho final da corrida, para somar o último ponto.

A notícia negativa da semana foi a morte de Charlie Whiting, que ocupava desde 1997 a condição de diretor de corridas. O inglês chegou a Fórmula 1 em 1977, quando começou a trabalhar na equipe Hesketh, indo para a Brabham pouco tempo depois, então comandada na época por Bernie Ecclestone, que anos mais tarde, passou a comandar os direitos comerciais da categoria. Em Milton Keynes, participou dos dois primeiros títulos do brasileiro Nelson Piquet, em 1981 e 1983, permanecendo no time até 1987, quando Bernie vendeu as operações. Com isso, foi convidado a integrar a direção da entidade, ao lado do colega e amigo, permanecendo no posto mesmo com a troca de donos, no final de 2016.

A novidade para a atual temporada, aprovada dias antes da corrida, foi o ponto extra para o piloto que garantir a melhor volta, caso termine na zona de pontuação. Valtteri Bottas, o vencedor, ganhou o ponto extra.

Resultados:

Pole: Lewis Hamilton, Mercedes
Melhor Volta: Valtteri Bottas, Mercedes

Corrida:
1º) Valtteri Bottas, Mercedes
2º) Lewis Hamilton, Mercedes
3º) Max Verstappen, Red Bull Honda
4º) Sebastian Vettel, Ferrari
5º) Charles Leclerc, Ferrari
6º) Kevin Magnussen, Haas Ferrari
7º) Nico Hulkenberg, Renault
8º) Kimi Raikkonen, Alfa Romeo
9º) Lance Stroll, Racing Point Mercedes
10º) Daniil Kvyat, Toro Rosso Honda

Classificação

Mundial de Pilotos
1º) Valtteri Bottas, 26 pontos
2º) Lewis Hamilton, 18 pontos
3º) Max Verstappen, 15 pontos
4º) Sebastian Vettel, 12 pontos
5º) Charles Leclerc, 10 pontos
6º) Kevin Magnussen, 8 pontos
7º) Nico Hulkenberg, 6 pontos
8º) Kimi Raikkonen, 4 pontos
9º) Lance Stroll, 2 pontos
10º) Daniil Kvyat, 1 ponto

Mundial de Construtores
1º) Mercedes, 44 pontos
2º) Ferrari, 22 pontos
3º) Red Bull Honda, 15 pontos
4º) Haas Ferrari, 8 pontos
5º) Renault, 6 pontos
6º) Alfa Romeo, 4 pontos
7º) Racing Point Mercedes, 2 pontos
8º) Toro Rosso Honda, 1 ponto

domingo, 25 de novembro de 2018

Lewis Hamilton vence em Abu Dhabi

Britânico domina prova em Yas Marina e encerra temporada com vitória

Com duas intervenções do carro de segurança, um deles na volta de abertura, quando Romain Grosjean tocou na Renault de Nico Hulkenberg, tirando o alemão da disputa, com direito a capotagem, ainda teve nova intervenção, do carro virtual, quando Kimi Raikkonen abandonou na reta dos boxes, no sétimo giro, despedindo-se sem somar pontos pela Ferrari.

Nas primeiras posições, novamente, e com sobras, os carros das três melhores equipes. Com Hamilton na dianteira, Sebastian Vettel, vice-campeão, terminou em 2º lugar, e Max Verstappen completando o pódio. Os rubrotaurinos ainda levaram Daniel Ricciardo, que se despediu da equipe austríaca, chegando no 4º posto. Decepção do ano, Valtteri Bottas ficou na 5ª posição, mesmo classificação entre os pilotos.

No restante do pelotão, a Renault terminou na 4ª colocação entre os construtores. O espanhol Carlos Sainz Junior salvou o dia do time francês, cruzando a linha de chegada em 6º lugar. O monegasco Charles Leclerc teve uma ótima exibição, segurando o avanço do mexicano Sergio Perez nos giros finais, ficando com o 7º posto. A Haas teve um final de ano honesto, fechando a zona de pontuação com os dois carros, tendo Romain Grosjean a frente de Kevin Magnussen. Fernando Alonso, despedindo-se da Fórmula 1, provavelmente, ainda tentou superar o dinamarquês, mas escapou da pista, tendo cinco segundos acrescentados no tempo final de prova, sem sequer ter a oportunidade de ultrapassar o escandinavo. Sem um equipamento minimamente digno, ficou claro para a McLaren que o problema maior está nas crises políticas e técnicas em Woking, não era somente a falta de desempenho dos propulsores da Honda.

Resultados:

Pole: Lewis Hamilton, Mercedes
Melhor Volta: Sebastian Vettel, Ferrari

Corrida:
1º) Lewis Hamilton, Mercedes
2º) Sebastian Vettel, Ferrari
3º) Max Verstappen, Red Bull TAG Heuer
4º) Daniel Ricciardo, Red Bull TAG Heuer
5º) Valtteri Bottas, Mercedes
6º) Carlos Sainz Junior, Renault
7º) Charles Leclerc, Sauber Alfa Romeo
8º) Sergio Perez, Racing Point Force India
9º) Romain Grosjean, Haas Ferrari
10º) Kevin Magnussen, Haas Ferrari

Classificação

Mundial de Pilotos
1º) Lewis Hamilton, 408 pontos
2º) Sebastian Vettel, 320 pontos
3º) Kimi Raikkonen, 251 pontos
4º) Max Verstappen, 249 pontos
5º) Valtteri Bottas, 247 pontos
6º) Daniel Ricciardo, 170 pontos
7º) Nico Hulkenberg, 69 pontos
8º) Sergio Perez, 62 pontos
9º) Kevin Magnussen, 55 pontos
10º) Carlos Sainz Junior, 53 pontos
11º) Fernando Alonso, 50 pontos
12º) Esteban Ocon, 49 pontos
13º) Charles Leclerc, 39 pontos
14º) Romain Grosjean, 37 pontos
15º) Pierre Gasly, 29 pontos
16º) Stoffel Vandoorne, 12 pontos
17º) Marcus Ericsson, 8 pontos
18º) Lance Stroll, 6 pontos
19º) Brendon Hartley, 4 pontos
20º) Sergey Sirotkin, 1 ponto

Mundial de Construtores
1º) Mercedes, 655 pontos
2º) Ferrari, 571 pontos
3º) Red Bull TAG Heuer, 419 pontos
4º) Renault, 122 pontos
5º) Haas Ferrari, 93 pontos
6º) McLaren Renault, 62 pontos
7º) Racing Point Force India, 52 pontos
8º) Sauber Alfa Romeo, 47 pontos
9º) Toro Rosso Honda, 31 pontos
10º) Williams Mercedes, 7 pontos
11º) Force India Mercedes, 0 (59) pontos

domingo, 11 de novembro de 2018

Lewis Hamilton vence em Interlagos

Inglês conta com a sorte e garante vitória no Brasil e garante a Mercedes mais um título de construtores

Mesmo com o forte ritmo da Red Bull, o time austríaco perdeu a vitória por conta de um toque entre o holandês Max Verstappen e o francês Esteban Ocon, da Force India. O gaulês foi punido com uma passagem de 10 segundos pelos boxes, tirando a chance do triunfo do piloto batavo, que ainda voltou a se aproximar de Lewis Hamilton, mas sem atacar novamente o inglês da flecha de prata. Com o resultado, a escuderia prateada ganhou pelo quinto ano consecutivo a disputa entre os construtores. O finlandês Valtteri Bottas ainda conseguiu a volta mais rápida da disputa, mas ficou apenas com o 5º posto.

A Ferrari disputou a pole até o final da classificação, acompanhando de perto a disputa entre Mercedes e Red Bull. A escuderia de Maranello ainda contou com um 3º lugar de Kimi Raikkonen, em mais uma atuação forte do nórdico, completando o pódio, enquanto o vice-campeão da temporada, Sebastian Vettel, ficou com a 6ª posição. Outra atuação de destaque foi do monegasco Charles Leclerc, com o 7º posto, o melhor depois das três grandes.

Outra equipe a levar os dois carros aos pontos foi a Haas, levando Romain Grosjean ao 8º lugar, logo a frente do dinamarquês Kevin Magnussen, Fechando a zona de pontuação, ficou o mexicano Sergio Perez, da Force India. A equipe adquirida foi Lawrence Stroll ainda tem chances de passar a McLaren entre as equipes.

Resultados:

Pole: Lewis Hamilton, Mercedes
Melhor Volta: Valtteri Bottas, Mercedes

Corrida:
1º) Lewis Hamilton, Mercedes
2º) Max Verstappen, Red Bull TAG Heuer
3º) Kimi Raikkonen, Ferrari
4º) Daniel Ricciardo, Red Bull TAG Heuer
5º) Valtteri Bottas, Mercedes
6º) Sebastian Vettel, Ferrari
7º) Charles Leclerc, Sauber Alfa Romeo
8º) Romain Grosjean, Haas Ferrari
9º) Kevin Magnussen, Haas Ferrari
10º) Sergio Perez, Racing Point Force India

Classificação

Mundial de Pilotos
1º) Lewis Hamilton, 383 pontos
2º) Sebastian Vettel, 302 pontos
3º) Kimi Raikkonen, 251 pontos
4º) Valtteri Bottas, 237 pontos
5º) Max Verstappen, 234 pontos
6º) Daniel Ricciardo, 158 pontos
7º) Nico Hulkenberg, 69 pontos
8º) Sergio Perez, 58 pontos
9º) Kevin Magnussen, 54 pontos
10º) Fernando Alonso, 50 pontos
11º) Esteban Ocon, 49 pontos
12º) Carlos Sainz Junior, 45 pontos
13º) Romain Grosjean, 35 pontos
14º) Charles Leclerc, 33 pontos
15º) Pierre Gasly, 29 pontos
16º) Stoffel Vandoorne, 12 pontos
17º) Marcus Ericsson, 8 pontos
18º) Lance Stroll, 6 pontos
19º) Brendon Hartley, 4 pontos
20º) Sergey Sirotkin, 1 ponto

Mundial de Construtores
1º) Mercedes, 620 pontos
2º) Ferrari, 553 pontos
3º) Red Bull TAG Heuer, 392 pontos
4º) Renault, 114 pontos
5º) Haas Ferrari, 90 pontos
6º) McLaren Renault, 62 pontos
7º) Racing Point Force India, 48 pontos
8º) Sauber Alfa Romeo, 41 pontos
9º) Toro Rosso Honda, 31 pontos
10º) Williams Mercedes, 7 pontos
11º) Force India Mercedes, 0 (59) pontos